Descalvado, 16 de Novembro de 2018 Busca:   
Região

São Carlos: DIG investiga se pai e filho teriam sido executados durante “tribunal do crime”

26/08/2013

A delegacia de Investigações Gerais (DIG) investiga a execução de pai e filho que podem ter sido mortos possivelmente por integrantes do crime organizado após um suposto “tribunal do crime”, ocorrido na região sul de São Carlos. O pedreiro Frederico Luiz Cipriano, 37, o “Fred” e seu filho, o desempregado Pablo Gabriel Cipriano, 19, teriam sido raptados no último dia 18, por alguns homens que os levaram de um ponto da rua 43 no bairro Cidade Aracy II. O delegado Gilberto de Aquino informou que sua equipe entrou no caso na última sexta-feira (23), quando investigadores foram informados por um familiar de Frederico, que ele e o filho teriam sido executados. Aquino não quis dar mais detalhes, porém disse que todos os policiais da DIG estiveram trabalhando durante todo final de semana para tentar saber do paradeiro de pai e filho e se a história de que ambos teriam sido mortos a mando do crime organizado era verídica. A ex-mulher de Frederico que preferiu para não ser identificada disse que registrou o desaparecimento do ex-marido e do filho após receber a informação que ambos teriam sido mortos e passou a procurá-los por vários pontos da cidade.

Primeiro corpo
Na tarde de sábado (24), por volta das 15h15, policiais militares foram chamados no quilometro 157 da SP 215 – rodovia Professor Luiz Augusto de Oliveira, onde uma pessoa informava que estaria preparando um churrasco com amigos em uma chácara a beira do rio Jacaré-Açu e ao se aproximar da ponte Vitor Leite, próximo a entrada da antiga estrada velha que liga São Carlos a Brotas, avistou o corpo de um homem enroscado em galhos. A testemunha rapidamente comunicou a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros enviou mergulhadores que resgataram o cadáver.

Alertada, a delegada Denise Gobbi Szakal que respondia pelo Plantão da Polícia Civil, acompanhada de investigadores e de peritos do Instituto de Criminalística (IC), compareceu às margens do rio e ao analisar o corpo os peritos encontraram dois anéis, um em cada dedo das mãos e presa na cintura do cadáver uma pochete que tinha em seu interior um cartão de crédito em nome de Adan R. Martinez, um chip da operadora de celular Claro e três fotos de um homem que não aparentava se do corpo da pessoa localizada. Realizando vistoria no corpo, os peritos constataram que aquele homem seria vítima de um homicídio doloso (morte com intenção), pois, apresentava perfurações nas costas, produzidas por arma de fogo, cujos projeteis teria transfixado as costas e perfurado o abdômen e outro tiro teria sido dado na cabeça como forma de execução sumária. Nas buscas ao local do crime os policiais e peritos também encontraram manchas de sangue próximo a ponte, onde também foi apreendido um projétil de munição calibre 38.

Naquela tarde a delegada Denise Gobbi Szakal após registrar o encontro do cadáver comunicou o fato ao delegado Gilberto de Aquino que colocou uma equipe para analisar o caso e averiguar os fatos. O corpo daquele homem ainda sem identificação definida foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde passou por necropsia.

Segundo corpo de um bárbaro crime
A suspeita de outro bárbaro crime em São Carlos se confirmou na manhã deste domingo (25), quando novamente policiais militares foram chamados nas margens de um córrego que passa ao final da rua Tetracampeonato, no bairro Cidade Aracy II, onde um homem ainda muito assustado relatou que pela manhã teria deixado sua moradia para cortar mato para seus coelhos e ao se aproximar das margens do córrego avistou dentro do riacho o corpo de um homem, em decúbito dorsal .

Ao retirar o corpo do córrego, os policiais militares constataram que não portava qualquer documento, porém ainda naquele local uma mulher informou aos PMs que aquele seria o corpo de seu primo Pablo Gabriel Cipriano, 19, que estava desaparecido juntamente com o pai Frederico. Alertado, o delegado Miguel Capobinco Junior da cidade de Porto Ferreira que respondia pelo Plantão da Polícia Civil de São Carlos acompanhado de peritos do Instituto de Criminalística (IC), rumou para a região do bairro Cidade Aracy II, e imediatamente acionou o delegado Gilberto de Aquino da Delegacia de Investigações Gerais (DIG).

Crimes
Uma pessoa que pede anonimato relatou a reportagem que “Fred” estaria em liberdade condicional aguardando vaga para uma colônia agrícola, onde cumpriria sua pena. Ela também informou que ambos seriam viciados em crack e também participavam do tráfico de drogas.

Já Pablo, teria sido preso no dia 23 de março na companhia de um homem e uma mulher, praticando um roubo a mão armada contra um rapaz de 18 anos na rua Desembargador Júlio de Faria, na Redenção. Naquele dia eles foram atuados em flagrante por roubo e formação de quadrilha, pois, havia a informação que outras pessoas estariam participando do crime. Ele chegou a ficar preso por algum tempo no Centro de Detenção Provisória de Araraquara de onde foi liberado semanas após.

Tribunal do crime
O delegado Gilberto de Aquino disse que suas equipes estão trabalhando no caso. Sobre o rapto de pai e filho por homens em um veículo no bairro Cidade Aracy II e a execução de ambos por um suposto “tribunal do crime”, ele disse que estas informações chegaram a DIG, porém ele não poderia dar detalhes sobre as investigações e sobre como as mortes ocorreram para não atrapalhar o andamento da apuração dos casos.

O corpo de Pablo, foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

São Carlos Agora


Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados