Descalvado, 19 de Novembro de 2018 Busca:   
Região

Primeira inspeção do Super Tucano da Esquadrilha é realizada

01/11/2013

O grupo de graduados especialistas em manutenção de aeronaves do Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), conhecido como Anjos da Guarda, está envolvido na primeira inspeção programada de uma aeronave A-29 Super Tucano durante esta segunda quinzena de outubro.

“A cada 300 horas de voo, o A-29 deve passar por uma inspeção, que consiste em uma manutenção preventiva com a finalidade de checar todos os sistemas do avião, como por exemplo, limpeza de filtros, dos bicos injetores e dos tanques de combustíveis”, explica o Encarregado de Manutenção, o Suboficial BMA (Básico em Manutenção de Aeronaves) Robson Bortholin.

Segundo ele, a aeronave irá passar por várias tarefas que serão executadas por mecânicos de oito especialidades do EDA, para antecipar futuros problemas que possam acontecer, visando sempre à segurança nos voos. Este avião, de matrícula 5734, já era utilizado em outro esquadrão da Força Aérea Brasileira e chegou à Fumaça próximo de atingir as horas necessárias para se fazer a sua segunda inspeção. “Qualquer aeronave é como se fosse um carro, em que também é preciso fazer uma manutenção preventiva quando se completa 10 mil km”, esclarece.

Após a conclusão, cada inspetor, dentro de sua especialidade, irá fazer uma verificação final do trabalho. E, depois, o avião passará por um voo de experiência, em que serão feitas todas as manobras previstas com o objetivo de checar os sistemas para conferir se estão funcionando corretamente, dentro dos parâmetros estabelecidos pelo fabricante.

Sistema de Fumaça é instalado em três aviões do Esquadrão de Demonstração Aérea
O Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA) recebeu, na tarde de quarta-feira (16/10/13), as três primeiras aeronaves A-29 Super Tucano com o sistema de geração de fumaça instalado.

O projeto foi desenvolvido pela Empresa Brasileira de Aeronáutica – EMBRAER, em Gavião Peixoto (SP), local onde os aviões fizeram seus primeiros testes históricos de voo com o sistema, desenhando seus trajetos no céu com a fumaça branca.

O Chefe da Seção de Material do EDA, Márcio Aparecido Tonisso, explicou que “o sistema, agora, entra na fase de testes operacionais em voos de treinamentos, sendo avaliado constantemente pela equipe técnica com a finalidade de corrigir eventuais discrepâncias, buscando sempre aperfeiçoá-lo”. E acrescentou: “a fumaça é muito importante para o EDA não só pelo traçado que faz durante as manobras realizadas pelas aeronaves, facilitando a visualização por parte do público, como serve de referência para os pilotos que, em voo, tem a ajuda na identificação da posição dos outros aviões durante uma demonstração”.

O líder do projeto na EMBRAER, o Engenheiro de Desenvolvimento do Produto, Fabrício Feres Battaglin, explica que o projeto teve início em agosto de 2012. “Eu vi uma mobilização impressionante da equipe da EMBRAER, como nunca havia visto dentro desses dez anos que já trabalho aqui, quando anunciamos à equipe que trabalharíamos para ajudar a Fumaça. Continuar vendo o EDA com essa nova aeronave genuinamente brasileira e apresentando um projeto desenvolvido por nós me faz sentir extremamente orgulhoso de fazer parte dessa história”.

Ele ressalta que o sistema de geração de fumaça também seguiu um estudo paralelo sobre tecnologia de informação e modernização de sistemas, “pois tivemos a preocupação também de criar um software específico para a elaboração de escrita com a fumaça”. Outra preocupação que vale ressaltar é a utilização de “um óleo ecologicamente correto, devido à fumaça não ser poluente nem agressiva à natureza”, completou.

Também integrante do projeto, o Engenheiro de Desenvolvimento de Produto, Gabriel Machado, comenta como foi diferente participar da experiência. “Em comparação aos meus trabalhos diários de engenharia, este foi diferente de qualquer outro que já desenvolvi. Nunca imaginei que, um dia, iria colaborar para a Esquadrilha da Fumaça. Já vi duas demonstrações do Esquadrão e, a de São José dos Campos (SP), eu, infelizmente, não tive tempo de tirar foto com a equipe. Quando soube que ia trabalhar para o EDA, achei sensacional, pois a Esquadrilha é referência no mundo inteiro e motivo de orgulho para todos nós”.

A instalação do sistema de geração de fumaça nas aeronaves da Esquadrilha está acontecendo de acordo com a coordenação logística existente entre o EDA, o Parque de Material Aeronáutico de Lagoa Santa (PAMA-LS) e a EMBRAER.

FONTE: EDA
DIVULGAÇÃO: CLUBE DA AVIAÇÃO




Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados