Descalvado, 16 de Novembro de 2018 Busca:   
Região

Marinha abre inquérito para apurar causas da morte de menina no Broa

24/12/2013

Corpo de garota de 8 anos foi encontrado na manhã desta segunda-feira.
Ela desapareceu no sábado, enquanto brincava no barco da família.


A Marinha abriu inquérito nesta segunda-feira (23) para apurar as causas da morte da menina de 8 anos que caiu nas águas da Represa do Broa, em Itirapina (SP), no sábado (21). O corpo da garota foi encontrado nesta manhã, após mais de 40 horas de buscas realizadas por mergulhadores do Corpo de Bombeiros, com apoio de uma equipe da Marinha. A família da menina, que é de São Paulo, mas tem uma casa em um condomínio de luxo no Broa, acompanhou as buscas.

Segundo o sargento Neuber de Souza Bastos, os envolvidos no acidente já foram identificados. O pai da menina, a tia e a irmã de 12 anos, além do cunhado que pilotava a lancha, serão notificados para prestar depoimento. Eles terão que comparecer à Capitania, em Barra Bonita (SP), que responde pela região de São Carlos (SP). De acordo com a Marinha, o inquérito deve ser concluído em até 30 dias.

A suspeita do Corpo de Bombeiros é de que a garota possa ter inalado monóxido de carbono enquanto brincava no barco da família, se intoxicado e desmaiado antes de cair na água. “Ela estava sentada atrás da plataforma sob a popa [do motor]. Virou a cabeça e aparentemente ela teve uma espécie de desmaio. Ela caiu e não teve reação”, disse o tio-avô Edmundo Maia. Inicialmente, a Polícia Militar havia informado que a garota estava na lancha do pai e tentou passar para a embarcação de um tio, quando perdeu o equilíbrio e caiu na água.

Buscas
Desde sábado, 26 homens do Corpo de Bombeiros participaram das buscas pela menina, que caiu na água por volta das 17h. Foram mais de 40 horas de trabalho, que tiveram o apoio de três militares da Marinha.

Moradores próximos ao local avisaram a equipe dos bombeiros que realizava buscas na região desde as 6h. O corpo foi encontrado por volta das 7h30 e retirado da água pelos bombeiros. A prerícia foi acionada e o corpo foi levado Instituto Médico Legal (IML) de Rio Claro.

A equipe de buscas foi dividida e enquanto uma ficava em um barco, o restante ficou em um bote, além dos mergulhadores. Segundo os bombeiros, as condições da água dificultaram o trabalho. “Água escura, não tem visibilidade, os mergulhadores tiveram que realmente ir até o fundo no lodo e ir passando a mão para ver se encontrava o corpo da criança”, disse o tenente do Corpo de Bombeiros Rangem Gregório.

O corpo da menina será velado em São Paulo e a família ainda não decidiu se será enterrado ou cremado.

G1


Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados