Descalvado, 16 de Novembro de 2018 Busca:   
Região

Presença de mãe de menina morta deixa parentes de detentas inseguros

16/01/2014

Presas de Tambaú teriam rejeitado suspeita de matar a filha em Mococa.
Delegado de cadeia de Tambaú nega e diz que clima é de tranquilidade.



Parentes das presas da cadeia de Tambaú (SP) estão preocupados com a presença da mãe da menina Íris, assassinada no dia 4 de janeiro em Mococa. Ana Paula Lima Milane, de 36 anos, é suspeita de envolvimento na morte da filha, assim como o padrastro, de 27 anos. Ambos negam. Os familiares dizem que o clima é de tensão porque as presas rejeitam a presença dela no local. O delegado responsável pela cadeia, José Guilherme Torres, nega a situação.

Ao todo, 27 mulheres dividem duas celas na cadeia anexa à delegacia de Tambaú. Duas estão grávidas. Ana Paula está isolada em um espaço que é usado quando há alguma prisão em flagrante na delegacia, a chamada cela de contenção.

O delegado responsável pela cadeia, José Guilherme Torres, negou que o isolamento tenha sido feito para evitar o contato de Ana Paula com as outras mulheres. Ele afirmou que esse é o procedimento quando há uma prisão temporária. Ele ainda disse que o clima é de tranquilidade no local.

Risco de rebelião
A dona de casa Aparecida Carvalho foi ao local nesta quarta-feira (15) para conhecer o neto Pedro, que nasceu na sexta-feira. A filha dela está presa há cinco meses. “Eu to rezando para o advogado tirar a minha filha daí. Vai que acontece alguma rebelião, o que acontece com o meu neto?”, disse.

O delegado Torres informou que as detentas grávidas continuarão no local e Aparecida já levou o neto para casa.
A irmã da cabeleireira Adriana Aparecida Morais também está presa. Ela veio de Hortolândia para a visita e está incomodada. “Eu nunca sei o que está acontecendo lá dentro. Eu acho que tem que deixar separado, porque pode acontecer coisa pior”, disse.

Prisão
Segundo o delegado do caso em Mococa, Wanderley Fernandes Martins Júnior, Ana Paula deve cumprir a prisão temporária em Tambaú. A expectativa é que ela fique detida até o fim das investigações. O padrasto da menina Sebastião Carlos Rodrigues, de 27 anos, está preso em Casa Branca e também é suspeito do crime.


Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados