Descalvado, 16 de Novembro de 2018 Busca:   
Região

Senac São Paulo fomenta mais de 40 redes em todo o Estado por meio de metodologia de desenvolvimento local

23/01/2014

Programa Rede Social tem o objetivo de melhorar o bairro, a cidade e a vida em comunidade. Só em 2012, mais de 1,2 mil organizações participaram da iniciativa, gerando quase 300 ações e projetos coletivos

Desde 1997, o Senac São Paulo desenvolve o Programa Rede Social, que reúne pessoas e organizações nas regiões onde atua com o objetivo de implementar ações e projetos coletivos que melhorem o bairro, a cidade e a vida em comunidade. Por meio dele, o Senac reafirma seus valores institucionais de compromisso social, desenvolvimento sustentável, atitude empreendedora, busca da excelência e educação para a autonomia.

A Rede Social São Carlos surgiu em janeiro de 2006, com o apoio e fomento do Senac São Paulo, com o objetivo de ser um espaço comum para debater, planejar e executar projetos que possam contribuir para o desenvolvimento social de São Carlos.

Dentre os projetos desenvolvidos na cidade, destacam-se: Programa Gastronomia e Desenvolvimento Local, Programa Recicl@tesc – Reciclagem Tecnológica de São Carlos, Programa Emprecoop Empreendedorismo e Cooperativismo e Rede Social do Mercado Hoteleiro.

E com o mesmo objetivo em junho de 2007, a Rede Social teve inicio na cidade de Itirapina, onde desenvolve os projetos: Plano de Desenvolvimento Local Itirapina 2020, Programa de Arborização Urbana, Projeto Gerenciamento de Resíduos Sólidos e Desenvolvimento Turístico Regional da Serra do Itaqueri.

Para Luiz Francisco de A. Salgado, Diretor Regional do Senac São Paulo, o programa é mais uma forma de a instituição estar lado a lado com as comunidades onde está presente. “Desde sua origem, o Senac atua com conceitos de integração, inclusão e cidadania. Com o Programa Rede Social, nosso empenho é levar às pessoas a metodologia educacional de formação de redes e gestão de projetos, para estimular que população e entidades se conectem a causas comuns. É o Jeito Senac de Educar presente não apenas em cursos e atividades educacionais, mas também no desenvolvimento das comunidades”, enfatiza.

Para iniciar a articulação de uma rede social, são considerados os vínculos preexistentes entre as pessoas e organizações sociais da comunidade. Norteando essa ação, o Senac, por meio de um mediador, propõe um método de trabalho orientado por seis etapas: promoção de encontros, identificação dos participantes, apresentação das propostas, busca do consenso, estabelecimento de novos compromissos e implementação de ações e projetos.

“O papel do Senac é contribuir com a mediação do processo, mantendo-o democrático e garantindo a participação igualitária dos componentes em todas as etapas. A atuação da instituição pressupõe estar na comunidade, conhecer a realidade das localidades, suas lideranças, sua história, participando de seus eventos e suas atividades”, comenta Jorge Duarte, coordenador do programa no Senac.

A metodologia do Programa Rede Social busca promover o conhecimento e a defesa dos direitos e interesses comuns da comunidade, o intercâmbio de conhecimentos e experiências e a criação de ambiente favorável ao processo participativo de construção de ações e projetos que contribuam com a transformação social sustentável do local.

“A rede é uma estrutura social aberta e democrática que possibilita relacionamentos horizontais, não hierárquicos, entre seus participantes, sustentada por valores de igualdade, solidariedade, cooperação e construção coletiva, propiciando grande articulação entre as várias esferas da sociedade civil, como organizações sociais, empresas, poder público e cidadãos”, explica Jorge.

Atualmente, 44 redes sociais vinculadas à iniciativa estão em atividade em todo o Estado de São Paulo. Alguns dos municípios participantes do Programa Rede Social são Osasco, Bauru, Jundiaí, Araraquara, Botucatu, Limeira, São José do Rio Preto, Taubaté e Votuporanga. Na capital paulista, os grupos estão localizados nos bairros Cambuci, Bela Vista, Vila Buarque, Lapa, Santo Amaro, Campo Grande, Jabaquara, Tatuapé, Penha, Vila Prudente e Itaquera e ainda na zona norte, abrangendo bairros da região.

Resultados
Quando se participa ativamente em uma rede social, as pessoas desenvolvem competências individuais para ouvir, compreender, conviver e cooperar. Além disso, conectam ideias, fazem parcerias, realizam projetos em conjunto e ampliam os relacionamentos. Com isso, mudam sua forma de pensar e agir, assumindo papéis de protagonistas das melhorias necessárias para o desenvolvimento do espaço onde estão inseridas.

Em 2012, o Programa Rede Social registrou a participação de mais de 1,2 mil organizações, que geraram quase 300 ações e projetos coletivos. Desses, foram quase 170 palestras, fóruns e world cafés, cem oficinas, workshops e capacitações para geração de renda e 23 eventos para atendimento comunitário gratuito. Mais de 113 mil pessoas participaram e foram beneficiadas pelas iniciativas desenvolvidas nesse ano.

Outras informações sobre o Programa Rede Social, formas de participar e apoiar projetos e resultados podem ser acessados em www.sp.senac.br/redesocial.

Serviço
Programa Rede Social
Mais informações: www.sp.senac.br/redesocial

Acompanhe o Senac São Paulo nas redes sociais: http://www.sp.senac.br/redessociais



Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados