Descalvado, 20 de Novembro de 2018 Busca:   
Região

Para garantir segurança, empresário baleado 5 vezes é transferido para SP

10/02/2014

Tentativa de homicídio aconteceu na tarde de sexta-feira em São Carlos, SP.
Segundo a Santa Casa, transferência ocorreu com escolta a pedido da família.



O empresário de 54 anos baleado com cinco tiros, na sexta-feira (7), em São Carlos (SP), foi transferido para um hospital de São Paulo na tarde deste sábado (8). Segundo a assessoria de imprensa da Santa Casa, onde ele estava internado deste então, seu estado de saúde é estável e a transferência foi feita a pedido da família para garantir a segurança. Ele foi escoltado pela Polícia Militar para evitar um novo atentado.

A vítima sofreu uma emboscada quando saía da empresa, que fica na Rodovia Engenheiro Thales de Lorena Peixoto Júnior (SP-318), no distrito Água Vermelha. Ele estava com a mulher e a filha de 19 a nos quando foi surpreendido por dois homens que atiraram 11 vezes no carro dele. Cinco acertaram o empresário, dois no peito, dois na barriga e um no pescoço.

A esposa assumiu o volante e levou o marido para a base do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu), em São Carlos. Ele recebeu os primeiros socorros e foi levado para a Santa Casa, onde passou por cirurgia. A filha e a mulher não ficaram feridas.

Os suspeitos, que tinham feito um caminhoneiro refém para praticar o crime, deixaram para trás o veículo e fugiram em outro carro, ainda não localizado. Até agora ninguém foi preso e o motivo da tentativa de homicídio ainda é investigado. O hospital para o qual a vítima foi transferida não foi divulgado também por segurança.

"Servicinho"
O caminhoneiro disse que os criminosos afirmaram que precisavam do caminhão dele para "fazer um serviço". A Polícia Civil já tem as características dos dois, mas ninguém foi preso. O crime tem características de execução e a Polícia Civil trabalha com duas hipóteses, que não foram divulgadas para não atrapalhar as investigações.

De acordo com o caminhoneiro, que preferiu não se identificar, ele foi abordado pela dupla cerca de um quilômetro antes de chegar em São Carlos. “Eu parei para fazer uma ligação. Eles chegaram, entraram e eu fiquei no meio. Falaram que não ia acontecer nada e que eles iam precisar do caminhão para fazer um serviço. Eles falavam no telefone o tempo todo”, disse.

Em seguida, eles levaram o caminhão para uma estrada de terra e prenderam o homem no baú. “Eles pediram meu telefone, tiraram a bateria. O caminhão continuou andando, pararam e eu só escutei eles falando: ‘Tá vindo, tá vindo’. Eu ouvi os tiros e a mulher gritando. O carro saiu cantando pneu. Tentei arrombar, mas não consegui. Eu ouvi a sirene da polícia e gritei por socorro. Foi um terror, pensei que ia morrer”, relatou.

Investigação
Algumas características da ação chamaram a atenção da polícia. “Rapidez, o rigor do número de disparos, forma de abordagem e o alvo, muito específico. Como não houve abordagem, tentativa de roubo, pode se aventar uma execução", falou o delegado Maurício Dotta.

Neste primeiro momento, ele prefere ter cautela. "A investigação nasce agora e a gente tem que ir com muito cuidado. Temos as características e sabemos que seriam dois. Com o depoimento de uma testemunha chave é que a gente vai começar a trabalhar”, falou.

G1



Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados