Descalvado, 20 de Novembro de 2018 Busca:   
Região

Polícia Civil prende “Gordo” que comandou latrocínio contra taxista de Ribeirão Bonito em São Carlos

17/03/2014

Na tarde de sexta-feira (14) a equipe do delegado Reinaldo Lopes Machado da Polícia Civil de Ribeirão Bonito com apoio da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) prendeu no Jardim Zavaglia, região sul de São Carlos o marginal Douglas Aparecido Antunes, 22, o “Gordo”, que planejou e comandou o “latrocínio” (matar para roubar) do taxista José Claudio de Bodas, 59, na tarde de quinta-feira (13) após contratar com os adolescentes de 17 e 15 anos, este último apelidado de PCC, o qual ajudou “Gordo” amarrar o taxista que foi jogado de uma ponte no rio Jacaré Açú, na região da Fazenda Santana entre as cidades de Ibaté e São Carlos.

TEMPORÁRIA

Segundo o delegado Reinaldo Lopes Machado, no final da manhã, após tomar conhecimento que “Gordo” poderia estar escondido na residência de um primo no Jardim Zavagila, reuniu seus policiais e rumou para São Carlos onde encontrou-se no prédio da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) com o delegado Gilberto de Aquino que representou junto ao Juiz André Luiz de Macedo pela prisão temporária do desempregado Douglas Aparecido Antunes, 22, o “Gordo”, a qual foi concedida por 15 dias e após reunir seus policiais Aquino, acompanhado do delegado Reinaldo Lopes Machado e seu investigadores, por volta das 15 horas, rumaram em viaturas descaracterizadas para o Zavaglia.

PRISÃO

Naquele bairro montaram uma campana a fim de escolher o momento certo para invadir a residência de parentes de “Gordo”, localizada na rua Dorovaldo Rodrigues, antiga rua 2, porém por volta das 16 horas, “Gordo” imaginando que não seria reconhecido no bairro deixou a residência e seguiu até um telefone público a fim de ligar para uma tia, quando foi cercado por vários policiais civis e preso. Ao revistá-lo, os investigadores não encontraram qualquer arma com o mesmo e ainda em seu pulso um dos policiais de Ribeirão Bonito o indagou sobre o relógio e ele acabou dizendo que o mesmo pertencia ao taxista José Claudio de Bodas, 59.

CONFISSÃO

Ao ser indagado ainda no Jardim Zavaglia, “Gordo”, confessou com detalhes sobre o crime e disse que ele foi quem amarrou não só as mãos, mas também as pernas e os pés do taxista com uma corda branca e na companhia do PCC (menor de 15 anos) e do segundo adolescente de 17, jogaram o taxista no rio de cima da ponte antes roubaram todos seus pertences e dinheiro e como gostou do relógio resolveu ficar com ele. Encaminhado para o prédio da DIG e ouvido pelos delegados Gilberto de Aquino e Reinaldo Lopes Machado, o marginal confessou friamente o latrocínio e disse que já conhecia o taxista de vista e que o matou por medo de ser reconhecido em Ribeirão Bonito.

CENTRO DE TRIAGEM

Já por volta das 19 horas após dar detalhes de seu envolvimento no crime “Gordo”, foi indiciado pelo latrocínio que tem uma pena mínima de 20 anos de reclusão e é considerado um crime hediondo e foi informado pelo delegado Gilberto de Aquino sobre seu prisão temporária decretada pela Justiça Criminal de São Carlos. Posteriormente o marginal foi encaminhado por investigadores ao Instituto Médico Legal (IML), onde passou por exame de corpo de delito e seguiu para o Centro de Triagem (CT) de São Carlos, onde foi preso e aguarda as conclusões das investigações.

INCITAÇÃO AO CRIME

No início da tarde por volta das 12h15, quando o corpo do taxista José Claudio de Bodas, 59, ainda era velado no velório municipal de Ribeirão Bonito, o qual foi sepultado ás 14 horas, O Sargento Carini, acompanhado dos soldados Ortega e Garcia, foram chamados na Escola Municipal Coronel Pinto Ferraz, localizada na rua Dr Pirajá da Silva, no centro de Ribeirão Bonito, onde a diretora do estabelecimento de ensino os levou até uma sala de aula, onde mostrou aos PMs um cartaz feito com uma cartolina na qual os simpatizantes do adolescente de 15 anos, apelidado por PCC, escreveram: Yasmim, lilo, Kiko, Jonas temos que aprender Juliano... a viver como irmãos ou vamos morrer como loukos!!! Saudades Gui (referindo-se ao menor de 15 anos) nois ta fechado com o crime porra... . Após apanhar o cartaz os PMs acabaram descobrindo no interior da escola que o responsáveis pela confecção do mesmo seriam os meninos M.Y.N., 14, D.P.O.S. E M.J.S., ambos de 16 anos, J.C.A.B., 15 e amenina Y.B.A.B., 12, os quais após serem apreendidos foram levados sob acompanhamento do Conselho Tutelar de Menores de Ribeirão Bonito à Delegacia de Polícia Civil, onde foram ouvidos em Registro Digital de Ocorrência (RDO) sobre Incitação ao Crime (artigo 286 do código penal Brasileiro), os quais posteriormente foram entregues aos pais que foram advertidos por escrivães da Polícia Civil sob orientações do delegado Reinaldo Lopes Machado que encontrava-se em São Carlos, o qual determinou que o Ministério Público e a Justiça Criminal fosse comunicada e o cartaz fosse apreendido e encaminhado para o Instituto de Criminalística (IC) de São Carlos para análises.

Fonte e fotos: Pedro Maciel



Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados