Descalvado, 17 de Novembro de 2018 Busca:   
Região

Município de São Carlos deve assegurar direitos trabalhistas nos contratos de prestação de serviços e obras públicas

25/11/2014

O Ministério Público do Trabalho (MPT), por meio do procurador Rafael de Araújo Gomes, firmou na última terça-feira (18 de novembro) um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com o Municíp0io de São Carlos após o próprio município ter constatado irregularidades nas condições de trabalho em obras públicas, à época sob a responsabilidade da construtora S A M de Matia Serviços de Construção Ltda.

Com isso, a prefeitura passará a incluir nos contratos de prestação de serviços e obras públicas cláusulas exigindo o cumprimento de direitos trabalhistas (inclusive de terceirizados) pelas empresas contratadas, sob pena de não mais poder contratar com o município e de retenção de pagamentos devidos à empresa. O MPT espera que as novas regras contratuais previnam novos ilícitos, principalmente em obras públicas, custeadas com dinheiro público.

Segundo Gomes, o contrato firmado entre a construtora e o município não previa qualquer tipo de atenção com relação à matéria trabalhista. "À exceção de cláusula prevendo a utilização de equipamento individual de proteção, percebe-se que o contrato não contempla quaisquer das previsões contidas na Convenção 94 da Organização Internacional do Trabalho", lamenta Gomes, referindo-se à norma internacional que prevê cláusulas de trabalho nos contratos firmados por autoridades públicas, no sentido de conferir segurança e boas condições de saúde aos empregados.

"O equipamento de proteção individual é a última, e não a primeira providência de segurança a ser adotada em uma obra, com vista à neutralização ou atenuação dos riscos. O MPT propôs o TAC a fim de regularizar essa questão", fundamenta o procurador.
O cumprimento do termo, o qual tem vigência por prazo indeterminado, é passível de fiscalização a qualquer momento pelo MPT, no entanto, qualquer cidadão pode denunciar o desrespeito às obrigações firmadas. O seu descumprimento resultará em multa de R$ 1 mil por dia, em favor do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) ou de projetos ou campanhas indicados pelo MPT.


São Carlos Agora



Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados