Descalvado, 12 de Novembro de 2018 Busca:   
Câmara Municipal

Helton quer checar cadastro de famílias beneficiadas em programas sociais

12/12/2014

Fiscalização tem a ver com a instituição da taxa de iluminação municipal aos contribuintes (CIP), visto que famílias de baixa renda poderão ser isentas do pagamento da taxa

O vereador Helton Venâncio quer se inteirar dos programas dos governos Estadual e Federal que beneficiam famílias descalvadenses. Em requerimento o edil solicitou do Poder Executivo, a relação das famílias auxiliadas por esses programas, inclusive os beneficiados pelo “Programa Minha Casa, Minha Vida” e aposentados com isenção da taxa do IPTU.

O intuito do vereador é fiscalizatório e tem um fundamento em específico: tomar conhecimento do índice de contribuintes que poderão ser isentos da taxa de iluminação municipal a ser instituída em Descalvado, a partir de 1º de janeiro de 2015.

Segundo Helton, tramita na Câmara Municipal, Projeto de Lei do Executivo nº 90/14, para instituição da CIP – Contribuição de Iluminação Pública Municipal; o projeto em seu artigo 5 º prevê a isenção de consumidores descalvadenses cadastrados como ‘baixa renda’ nos programas sociais.

”Desde janeiro de 2014, quando assumiu, o Prefeito Henrique já sabia que a municipalização da iluminação pública seria um compromisso para 2015, portanto, teve o ano todo para elaborar o projeto e enviar ao Legislativo apreciar com tempo, pensando no melhor para a população. No entanto, o projeto só chegou à Câmara nessa semana e a última Sessão Ordinária do ano é na segunda-feira, 15h”, declarou Helton.

Desta forma, Helton está requerendo do Prefeito, as informações que seguem, em sua opinião, fundamentais para avaliar o teor do projeto de lei: relação das famílias que recebem auxílio financeiro de programas do Governo Federal, como o “Bolsa Família”; relação das famílias contempladas pelo programa “Minha Casa, Minha Vida”; relação dos aposentados beneficiados com a isenção do Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU (Lei Municipal nº 1616, de 28 de agosto de 1996).

“Se trata de mais um tributo para o contribuinte descalvadense pagar. É um projeto que não pode ser votado às pressas”, declarou Venâncio. A Prefeitura tem o prazo legal de 15 dias para responder a solicitação do vereador.




Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados