Descalvado, 16 de Novembro de 2018 Busca:   
Região

Enterrados em Pirassununga casal e filha mortos em queda de helicóptero

29/12/2014

Cerimônia ocorreu na tarde deste domingo (28) no cemitério municipal.
Amigos da família falaram sobre a comoção provocada pela tragédia.



Cerca de 300 parentes e amigos da família que morreu na queda de um helicóptero na manhã de sábado (27), em Bertioga (SP), acompanharam o enterro na tarde deste domingo (28), no Cemitério Municipal de Pirassununga (SP). Ainda muito abalados, os familiares de Marcello Müller, de 33 anos, neto do fundador da Companhia Müller de Bebidas, Pirassununga 51, a esposa dele, Lumara Rocha da Silva Passos Müller, de 31 anos, e da filha de 2 anos do casal, Georgia, não permitiram que a imprensa acompanhasse a cerimônia e não quiseram se pronunciar.

O velório das três vítimas começou durante a manhã na Igreja São Benedito. Segundo a Polícia Militar, mais de 600 pessoas passaram pelo local durante todo o dia. Por volta das 16h, foi realizada a missa de corpo presente. O cortejo até o cemitério, que fica em frente à igreja, ocorreu por volta das 17h20. Os corpos foram enterrados 20 minutos depois, em um jazigo da família de Marcello, sob salva da palmas.

Dor
"É uma situação difícil, porque a família dele era jovem, começando agora, e é interrompida por uma tragédia como essa. Tragédia nunca é boa, mas é pior ainda numa época como essa, fim de ano. Imagina como vai ser para a família e amigos começar o ano com essas perdas", lamentou o comerciante José Antônio Colussi, amigo da família há mais de 30 anos.

Durante o velório, o administrador Luiz Cézar Amaral Vilela, que é amigo da família há 20 anos, contou ao G1 sobre o sentimento de consternação que a tragédia provocou. “Uma perda muito grande. Não tem o que o falar. A família perder filho, nora e neta, além dos outros dois tripulantes, é muito triste, uma perda muito grande, principalmente para mim como amigo. O Marcello era uma pessoa extraordinária. O avô estava vibrando com a primeira neta”, disse.

O administrador explicou que os corpos só puderam ser reconhecidos através de exame de DNA. Ainda segundo ele, a família solicitou o helicóptero para agilizar a ida a um hospital, em São Paulo (SP), para tratar a filha que estava com uma virose. “O médico pediu que levassem a menina rapidamente ao hospital. Mas de quando levantaram voo até o local da tragédia foi tudo muito rápido”, disse.

Tragédia
O acidente aéreo que aconteceu próximo à Rodovia Rio-Santos também matou o piloto da aeronave,Tiago Yamamoto, e a babá da criança, Raquel dos Santos Vilas Boas. Segundo informações passadas ao G1 por uma pessoa próxima à família, o casal levava a filha para um hospital em São Paulo (SP) para tratar de uma virose.

A família passava as festas de final de ano em uma casa de amigos no Condomínio Iporanga, em Guarujá (SP). A mãe e a avó de Lumara também estão hospedadas no local, mas preferiram não acompanhar o casal na viagem até São Paulo.

Ainda de acordo com o amigo da família, o casal morava na capital paulista há cinco anos. Natural de Campinas e formado em Publicidade e Propaganda, Müller era acionista e neto de Guilherme Müller, fundador da Companhia Müller de Bebidas, Pirassununga 51, uma das maiores do Brasil.

Já Lumara, natural de Ribeirão Preto, era diretora de vendas em uma emissora de televisão em São Paulo. A filha deles, Georgia Passos Müller, nasceu na capital. "Eles estavam em uma casa de praia de uma amiga, que está no Panamá. Ela emprestou a casa para a família o ano todo", afirmou.

Acidente
Segundo o Corpo de Bombeiros, a queda do helicóptero modelo Esquilo ocorreu na altura do quilômetro 229 da rodovia, em uma área de mata próxima ao Rio Itapanhaú. A aeronave decolou do CondomínioIporanga, em Guarujá, e caiu poucos minutos depois. A aeronave explodiu ao bater no chão. Imagens registradas por um cinegrafista amador mostram o helicóptero ainda em chamas no meio da mata.

O vídeo foi feito por uma das primeiras pessoas que conseguiram chegar ao local. Elas ainda tentam encontrar uma maneira de apagar as chamas, entretanto, devido ao calor intenso, não conseguem se aproximar. Os bombeiros chegam minutos depois para realizar o resgate dos corpos.

As peças e demais destroços do helicóptero começaram a ser retirados na manhã deste domingo. A operação está sendo realizada pelo Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa IV), regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), em conjunto com operadores da seguradora da Helimarte Táxi Aéreo Ltda, empresa proprietária da aeronave.

O G1 entrou em contato com a Helimarte Táxi Aéreo Ltda, proprietária do helicóptero prefixo PT-HNC. Por meio de nota, a empresa confirmou o acidente e informou que está colaborando com todos os procedimentos de resgate e apuração e que a aeronave estava em perfeitas condições de voo e aeronavegabilidade. A Helimarte lamenta ainda a perda das vidas dos passageiros e do piloto, e se solidariza com suas famílias.

G1



Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados