Descalvado, 16 de Novembro de 2018 Busca:   
Região

Pirassununga - Justiça anula decisão da Câmara e torna ex-prefeito Ademir Lindo elegível

11/06/2015

Em 2014, vereadores de Pirassununga rejeitaram contas da administração.
Para juiz, houve má-fé na reunião, precedida por vídeo de suposta extorsão.


A Justiça anulou a sessão da Câmara Municipal de Pirassununga que reprovou as contas do ex-prefeito Ademir Alves Lindo PSDB. A decisão do juiz Donek Hinsenrath Garcia foi divulgada na terça-feira 9 e, com ela, Lindo pode voltar a concorrer a cargos públicos.

O magistrado entendeu que houve má-fé por parte do vereador João Gilberto dos Santos PDT durante a reunião e por isso anulou a decisão do plenário. Para o juiz, Santos não poderia ter participado da votação, uma vez que um vídeo mostraria o político pedindo dinheiro ao ex-prefeito para ser favorável à aprovação.

De acordo com o advogado de Lindo, Daniel Costa Rodrigues, a decisão já era esperada. "O resultado já era aguardado porque, quando entramos com a ação, o juiz deu uma liminar, agora veio a decisão definitiva", disse.

O G1 tentou contato com o advogado da Câmara de Pirassununga e com o vereador João Gilberto dos Santos, mas, até a publicação não obteve retorno. A Casa pode recorrer da sentença.

Histórico
Em abril de 2014, Ademir acusou João Gilberto dos Santos, o Gilberto Santa Fé, de pedir dinheiro para aprovar as contas da antiga administração e um vídeo divulgado no dia 1º, antes da votação que reprovou os valores, revelou uma suposta tentativa de extorsão.

A gravação, que não teve a data divulgada, foi feita na casa do ex-prefeito e mostra o vereador na negociação. Segundo Lindo, Santos pedia propina para aprovar as contas da época em que ele administrou a cidade, entre 2009 e 2012.

Na época, o advogado do ex-prefeito afirmou que a negociação não foi adiante e o dinheiro solicitado não foi pago. Já o vereador se defendeu e disse que sabia que estava sendo gravado. Segundo ele, o pedido de dinheiro era para incriminar o ex-prefeito. “Era o que eu precisava, que houvesse essa negociação para que ficasse gravado ele fazendo a negociação do dinheiro”, afirmou.

Votação
As imagens foram apresentadas pela defesa minutos antes da sessão de julgamento das contas. O Tribunal de Contas do Estado deu parecer favorável, mas, na Câmara, as contas da administração foram reprovadas por sete votos a três. A defesa do ex-prefeito, então, colocou em dúvida a legalidade da votação.


G1



Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados