Descalvado, 23 de Julho de 2018 Busca:   
Geral

Alimentos humanos podem trazer problemas de saúde aos animais

20/07/2015

Seja cão ou gato, os pets são os melhores amigos do homem. Companheiros para todos os momentos, inclusive durante as refeições, muitas vezes eles acabam, charmosamente, conquistando um pouco da comida de seu dono ou de alguém da família. Mas essa prática possui certos riscos que podem prejudicar a vida do animal.

Desde resto de alimentos gordurosos ou com ossos, uvas, cebola, alho e até o querido e amado chocolate podem ser perigosos para os bichinhos. Segundo uma das especialistas da UCBVET Saúde Animal, a médica veterinária Mariana Paranhos, cada tipo de comida pode causar uma reação diferente e sempre é possível notar uma mudança no comportamento do pet. “Ele poderá ficar mais apático e não ter vontade de brincar ou comer”, relata.

Os riscos e os sinais variam de acordo com a sensibilidade e o tamanho do bicho. Portanto, os de menor porte correm perigo maior. Enquanto a cebola e o alho possuem uma substância chamada dissulfeto de n-propil, que altera a hemoglobina, provocando a destruição de glóbulos vermelhos e causando anemia, icterícia e sangue na urina, as uvas e as passas podem levar a falência renal aguda.

Já o chocolate tem uma substância tóxica para os pets chamada Teobromina, que em grandes doses pode acarretar até a morte do animal. Os restos de comida gordurosos ou com pedaços de ossos podem fazer com que o pet vomite, tenha diarreia ou desenvolva uma pancreatite, que é quando enzimas inativas tornam-se ativas no próprio pâncreas e o órgão começa a digerir ele mesmo.

Mariana explica que as bebidas para humanos também devem ser evitadas. Aquelas com cafeína podem causar reações como respiração rápida e tremores musculares. O álcool também é proibido, pois provoca dificuldade respiratória, falta de coordenação motora, depressão e pode levar ao coma e à morte do cão ou gato.

Ele comeu algo perigoso, e agora?
Se suspeitar que o seu animal tenha ingerido algum alimento danoso, o mais importante, segundo a médica veterinária da UCBVET, é manter a calma. “Procure no ambiente alguma pista que o animal possa ter deixado sobre o que comeu. Se ele começar a piorar gradativamente deve ser levado de imediato ao veterinário. Dependendo da quantidade e do que foi comido, algumas horas são suficientes para a morte”, ressalta Mariana Paranhos.

Caso queira agradar o animal com algum alimento diferente, o dono pode dar frango e carnes cozidos sem muita gordura e nenhum osso. Arroz sem temperos, banana, maçã e melancia sem sementes são outras opções. Mas é importante lembrar que essas comidas não devem ser oferecidas todo dia. “Deve-se evitar aquelas ricas em açúcar ou sal, já que problemas futuros podem aparecer em decorrência da ingestão contínua mesmo de pequenas quantidades”, conclui.

Crédito: Divulgação



Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados