Descalvado, 28 de Janeiro de 2022 Busca:   
Descalvado

Torneio avalia desempenho de cães policiais contra drogas e criminosos

18/09/2015

Empresa Royal Canin realizou evento em Descalvado nesta quinta-feira.
Evento reuniu 30 melhores equipes em simulações de ocorrências diversas.


A cidade de Descalvado [SP] sediou nesta quinta-feira [16] o 3º Torneio de Cães de Polícia, organizado pela empresa Royal Canin. O evento reuniu algumas das 30 melhores equipes de cães e condutores do país em simulações reais de ocorrências polícias, como abordagens e detenção na busca de entorpecentes. O torneio ocorreu das 8h até às 17h.

O torneio chegou à terceira edição com crescimento de quase 20% no número de participantes. O evento contou com cerca de 60 cães, que são divididos em duas seletivas: cães rastreadores e cães de abordagem. Os animais e os policiais foram avaliados por sua abordagem policial, buscando drogas em provas de imobilização.

O principal objetivo do projeto é desenvolver a habilidade de seus integrantes, tanto os animais como dos seus condutores. Estiveram presentes representantes de equipes de ponta de todo o país como a Polícia Militar de Minas Gerais, o Batalhão de Polícia do Exército de Porto Alegre, o Batalhão de Ações Especiais de Polícia de Campinas, a Base Área de São Paulo, o Batalhão de Ações Especiais de Polícia de Santos, o Batalhão de Guardas, conhecido "Batalhão do Imperador", do Rio de Janeiro, entre outros.

Pela terceira vez o torneio foi realizado em Descalvado, cidade escolhida pela logística e por possuir um clube localizado em frente à empresa organizadora. Entre as raças de cães inscritos estavam o pastor holandês, doberman, labrador, pastor belga, pastor alemão e rottweiler.

Avaliação e premiação
A premiação para os primeiros colocados na pontuação geral e na prova de faro foi de um filhote de pastor malinois e uma caixa de transporte para os segundos colocados. Nas outras categorias, de abordagem e imobilização, o prêmio inclui uma caixa para transporte do animal e equipamentos de treino.

O árbitro Orisval Lara comentou que os critérios de avaliação são a concentração do cão mediante a agressão do figurante, além da análise da determinação e da velocidade de impacto e qualidade da mobilização.
O espírito de luta e o controle da abordagem operacional também são fatores que contam na hora da pontuação. O árbitro conta que já houve episódios inusitados de animais que morderam as partes íntimas de figurantes ou foram em direção ao juiz.

Participantes
Segundo o soldado Romero, da Polícia Militar de Campinas, na base da cidade existem 29 cães, que trabalham com uma equipe que envolve veterinários e técnicos para cuidar da saúde mental e física do animal, além do trabalho técnico. Para a competição, foi trazido o pastor malinois Falcon, de 7 anos, que faz sua despedida no evento.

Segundo a PM, durante a escolha do filhote é avaliado se o cão demonstra algum problema com o ambiente, se tem impulsos e vontade de morder e se é sociável com animais e pessoas. A rotina de treinamentos diária desses animais inclui treino para os cachorros, dividido em básico, intermediário e avançado.

O cachorro deve se aposentar aos 8 anos de idade e muitas vezes o condutor do animal acaba adotando o cão. O sexo do animal é uma escolha particular do condutor e não afeta o treinamento.

Os animais escolhidos para a competição precisam de experiência e habilidade em busca, captura, policiamento e demonstração. No caso de Falcon, o condutor é o cabo Cesiti, que está com o cão desde que o animal tinha três meses. O PM contou que pretende adotar o animal quando o cão se aposentar. Ele também explicou que Falcon já participou de diversos programas de televisão, como do "Encontro com Fátima Bernardes". Outro pastor belga malinois de 2 anos também foi inscrito para que adquira experiência em eventos.

Já Patrícia Barbosa da Silva, do 3º Batalhão de Polícia do Exército de Porto Alegre, levou ao evento uma labradora de 2 anos chamada Zefa, que participou da prova de faro de drogas, e um pastor belga de 5 anos chamado Look, nas Olimpíadas de faro em explosivos.

Vencedores
O cão Falcon, do Batalhão de Operações Especiais de Campinas, foi o grande vencedor do evento, sendo premiado na categoria de faro de entorpecentes e também na categoria geral, sendo premiado com dois novos filhotes para substituí-lo no batalhão. Na categoria de Imobilização, o vencedor foi o cão trazido pela Guarda Civil Municipal de Guarujá [SP]. Já na abordagem, o primeiro lugar ficou com o 10º Batalhão da Polícia Militar de Piracicaba [SP].

G1



Voltar




 











Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2022 - Todos os direitos reservados