Descalvado, 16 de Novembro de 2018 Busca:   
Região

Prefeitura de Itirapina cria decreto que proíbe uso de celulares por servidores

11/10/2015

Funcionários não podem usar equipamentos pessoais durante o expediente.
Medida dividiu a opinião dos moradores e é criticada pelo sindicato da classe.





Após receber inúmeras reclamações de moradores, a Prefeitura de Itirapina [SP] elaborou um decreto municipal que proíbe os funcionários públicos de usarem telefones celulares, smartphones e tablets. Muita gente aprovou a medida, mas o assunto gerou controvérsias e é criticado pelo sindicato da categoria.

"Tem gente para atender, você dá prioridade para o WhatsApp, para vídeos e tudo mais. Eu acho que realmente cada coisa no seu lugar, tudo tem seu tempo", opinou a empresária Marília Rinaldo.

"No caso de urgência, eu acho que a pessoa deve atender o celular. Mesmo que for uma mensagem, eu não acho certo cortar, não", contrapôs Claudia de Lima.

A presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Itirapina, Claudete de Oliveira, também criticou a decisão. "Um decreto, geralmente, vem regulamentando lei, quando você cita lei, e a lei do município do trabalhador em regime jurídico não fala em nenhum momento dos celulares, dos smartphones, não fala exatamente do que está aqui. Então foi feito um decreto interno, mas com cumprimento de punição de lei", explicou .

Decreto
Desde o dia 2 de outubro os servidores não podem mais usar celulares, tablets e smartphones particulares durante o expediente, e qualquer pessoa, incluindo chefes e colegas, pode denunciar os funcionários que não cumprirem a regra.

A decisão foi tomada após a Prefeitura receber diversas reclamações dos moradores alegando que não eram bem atendidos pelos funcionários, explicou o prefeito.

"As maiores reclamações vieram do atendimento noturno do hospital e também dos postos de saúde. As pessoas chegam para serem atendidas e alguns profissionais estão usando o celular. Nós tivemos, nos últimos três meses, umas 25 denúncias no gabinete", disse José Maria Cândido.

Punição
"A Prefeitura abre uma sindicância para que o funcionário acusado tenha um amplo direito de defesa e ele poderá ou não ser penalizado com advertência, suspensão e, nas reincidências, até demissão", afirmou o prefeito.



G1



Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados