Descalvado, 19 de Setembro de 2018 Busca:   
Notas Policiais

Mulher é presa ao tentar sacar dinheiro de banco com cartão falsificado

31/03/2016

Uma mulher foi presa no final da manhã desta quinta-feira, 31 de março, pelo crime de estelionato, CASB de 35 anos moradora da cidade de Sumaré estava em uma agência do Banco do Brasil, com um cartão magnético falsificado, tentando sacar dinheiro de uma conta corrente.

De acordo com as informações colhidas pelo Descalvado Agora, CASB foi até a agência e dirigiu-se a um dos caixas internos da agência, tentando efetuar um saque de uma conta corrente, fazendo uso de um cartão magnético.

O funcionário que atendeu a suposta cliente achou estranho o fato de o cartão magnético de débito ser azul, pois todos os cartões magnéticos de débito do banco são amarelos. Diante disso a Polícia Militar foi acionada e compareceu ao local.

Inicialmente CASB apresentou-se dizendo que seu nome seria o que estava aparecendo no cartão, mas na delegacia ela acabou informando sua identidade verdadeira.

Com ela os policiais encontraram outros cartões magnéticos, em nome de outras pessoas, as quais a presa afirmava que eram membros e sua família.

É possível que os dados de outro cartão foram clonados e passados para esse cartão que CASB tentou fazer uso, porém os bandidos não se atentaram as cores dos cartões, o que levantou suspeita dos funcionários do banco.

CASB foi presa em flagrante pelo crime de estelionato e encaminhada para o Presídio Feminino de Ribeirão Bonito.







Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados