Descalvado, 17 de Novembro de 2018 Busca:   
Descalvado

Descalvado tem cinco casos suspeitos de Zika Vírus

29/04/2016

Muitas cidades da região estão sofrendo com o aumento das epidemias causadas pelo Aedes Aegypti – transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus – e o município de Descalvado tem conseguido se manter firme com o baixo índice no chamado ‘ano Dengue’ [de julho a julho de cada ano]. Até o momento são 69 casos de dengue confirmados. De janeiro a abril de 2016 foram registrados 61 desses casos e cinco primeiros suspeitos de Zika aguardando resultados.

A questão volta à tona novamente pelo aumento de Zika na vizinha cidade de Santa Rita do Passa Quatro – há pouco mais de 40 km – que registrou na última segunda-feira, 25, mais 19 novos casos de Zika, chegando a um total de 99 casos confirmados.

Os novos casos de Santa Rita foram confirmados por exames clínicos e pelos critérios da Organização Mundial da Saúde [OMS] esse número de casos já é caracterizado uma epidemia. O parâmetro é de 300 casos positivos para cada 100 mil habitantes e o município em questão tem 26,4 mil habitantes e a Prefeitura ainda não decretou estado de epidemia.

A preocupação é grande com relação às doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti, apesar da Dengue já ter levado inúmeras pessoas ao óbito em todo o Brasil a Zika não tem caso de morte confirmado, mas tem deixado um enorme prejuízo à Saúde Pública.

O médico infectologista da rede municipal de Saúde, dr. Léo Barth, relatou durante o aumento das incidências de casos de Zika difundidos primeiramente pela região do Estado de Pernambuco [em novembro de 2015] que ainda não há uma sorologia adequada disponível para a detecção do Zika, que a rede municipal de Saúde possa ter acesso. Muitos recém-nascidos naquele Estado nasceram com microcefalia – uma deformidade cerebral que afetará o desenvolvimento da criança para o resto da vida – o que implica numa maior assistência da rede de Saúde e por longos períodos.

A infecção por Dengue está 55% mais baixa que em 2015
De 01 de julho do ano passado até 21 de abril deste ano, de acordo com a Vigilância Epidemiológica, Descalvado teve 255 notificações para a suspeita de Dengue, dos quais 135 tiveram resultados negativos e 69 positivos. Ainda se aguarda o resultado de 51 casos suspeitos.

De janeiro a abril de 2016 o município registrou 61 casos positivos dos 69 apontados no ano Dengue, um número baixo se comparado a abril de 2015 que tinha 124 casos confirmados de dengue e 29 pessoas aguardam resultados de exames. O primeiro quadrimestre apresenta 55,65% menos casos de dengue.

O número está relativamente baixo, mas o alerta da Secretaria Municipal de Saúde é que não haja descuido tem que se intensificar o trabalho de combate e prevenção eliminando os criadouros das larvas do mosquito.

Ações preventivas e de combate ao Aedes
Esse avanço no combate ao Aedes em Descalvado se deve a decretação de ‘Estado de Emergência Pública’ ainda no final do ano, para que uma Frente de Trabalho pudesse ser formada para auxiliar a Secretaria Municipal de Saúde e Secretarias de Obras e Agricultura, no tocante à limpeza dos bairros e destruição dos possíveis criadouros do mosquito.

No ano passado Descalvado esteve em estado de epidemia devido à dengue chegando a quase mil casos, juntamente com várias cidades da região.

A Secretaria da Saúde não perdeu tempo em participar da Campanha nacional de Combate ao Aedes que possibilitou a vinda de soldados do 13º Regimento da Cavalaria Mecanizada [RC MEC de Pirassununga] do Exército Brasileiro.

Mais de 30 soldados andaram pela cidade, nos comércios, bateram de casa em casa e fizeram abordagens nas praças para orientação e conscientização sobre o perigo da Dengue.

O trabalho foi estendido para todas as escolas municipais fazendo com que os alunos retransmitissem os conhecimentos e orientações aos pais, parentes e vizinhos. Cada escola prolongou o processo incluindo o assunto como parte da grade curricular com atividades até o fim do ano letivo.

A Câmara Municipal aprovou um Projeto de Lei do prefeito extinguindo provisoriamente a burocracia para se agilizar a limpeza de terrenos particulares que vinham apresentando riscos de criadouros. Mais de 300 terrenos foram limpos de acordo com esta lei.

A Saúde, através da Vigilância Epidemiológica, da Equipe de Controle de Vetores, com apoio da Vigilância Sanitária e Secretaria Municipal de Obras continua com ações de limpeza por toda cidade, fiscalização nos bairros e centro da cidade, levando orientação à população, além do trabalho de nebulização nos locais onde há casos suspeitos e confirmados de infecção por Dengue.





Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados