Descalvado, 20 de Novembro de 2018 Busca:   
Câmara Municipal

Com voto do vereador Helton Venâncio, recomposição de apenas 3,58% para funcionários públicos é aprovado

20/06/2016

Funcionários presentes na sessão tacharam recomposição como “esmola”



Chega ao fim a polêmica que se instalou na Câmara Municipal quanto ao Projeto de Lei 30/2016 que prevê um índice de 3,58% a ser aplicado sobre os salários dos funcionários públicos municipais quanto a recomposição por perdas salariais, sobre o exercício de 2015.

O projeto recebeu quatro votos favoráveis, sendo eles dos vereadores Edevaldo Guilherme [PMDB], José Dias Bolcão [PSDB], Pastor Adilson [PSC] e Sebastião José Ricci [PP] e quatro votos contrários, sendo esses dos vereadores Guto Cavalcante [PTB], Argeu Reschini [PTB], Anderson Sposito [PRTB] e Vick Francisco [PPS].

Como houve empate na votação a decisão final quanto a aprovação ou rejeição do projeto ficou a cargo do Presidente da Casa, Helton Venâncio [PSDB], que votou a favor do Projeto enviado pelo Prefeito Henrique Fernando do Nascimento [PMDB], acompanhando assim o mesmo posicionamento dos vereadores da base do prefeito.

Com isso os funcionários recebem a partir de primeiro de maio, um acrescimento em seus salários de 3,58%, muito aquém da inflação, que ultrapassa os 20% desde 2014, último ano que os funcionários tiveram recomposição salarial.

O vereador Rubens Algarte de Rezende [PSDB] não participou da sessão pois como é funcionário público, estava impedido de votar por ter intenção no projeto. A vereador Paula Peripato [PT] faltou a sessão.

Não somos contra recomposição, mas sim quanto ao percentual
Durante seus pronunciamentos, os vereadores que votaram contra o projeto de lei que concede apenas 3,58% de recomposição salarial aos funcionários se manifestaram afirmando que são favoráveis a recomposição por perdas inflacionárias, porém são contra um índice pífio e irrisório como o que está sendo dado pelo Governo Henrique.

Guto lembrou que esse valor de 3,58% serve apenas para que não haja mais funcionários ganhando menos que um salário mínimo, “acertando assim a situação do prefeito”, complementou ele. Já Sposito disse que a Casa da Democracia se transformou na “Casa da Demagogia” após ouvir as palavras dos vereadores pró-governo Henrique se manifestarem.

Guto também lembrou que o Presidente Helton aplicou índice de aproximadamente 10% aos funcionários da Câmara Municipal, índice três vezes superior ao ofertado pelo prefeito para os funcionários da prefeitura.

Direitos continuam
Mesmo tendo sido aprovado o referido projeto de apenas 3,58% de recomposição, todos os funcionários continuam tendo o direito de acionar a justiça para buscar seus direitos, já que a Constituição Federal assegura a eles o direito de que seja aplicado o índice da inflação, bem superior ao dado pelo Prefeito Henrique.

O projeto agora segue para sansão do prefeito e o valor de 3,58% já deve ser aplicado no próximo salário dos funcionários públicos municipais.





Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados