Descalvado, 19 de Setembro de 2018 Busca:   
Região

MP investiga empresa de Tambaú que faturou R$ 34 milhões em sete anos

07/12/2016

Promotores e Gaeco cumpriram mandados de busca nesta terça-feira [6].
Documentos apreendidos foram levados para o Fórum e estão sob análise.





O Ministério Público [SP] investiga uma empresa de Tambaú que faturou R$ 34 milhões nos últimos sete anos. A suspeita é de fraude em licitações envolvendo funcionários da prefeitura. Nesta terça-feira [6], promotores cumpriram mandados de busca e apreensão no escritório da Flex, Comércio e Representação.

Os promotores do MP de Tambaú, Casa Branca, São José do Rio Pardo e Grupo de Apoio Especial do Crime Organizado [Gaeco] de Ribeirão Preto foram a um prédio na região central de Tambaú onde funciona o escritório da Flex. Os documentos apreendidos foram levados para o Fórum para análise. Segundo o MP, no mesmo endereço funcionavam outras três empresas que também serão investigadas.

A administração municipal informou que ainda não foi notificada pelo MP e que irá se pronunciar somente quando isso ocorrer. A Flex foi procurada por e-mail e telefone, mas não houve contato.

Inquérito
A promotoria de Justiça de Tambaú instaurou um inquérito para investigar a Flex há dois anos, quando a empresa concorreu com outras 13 pra realizar a festa de 116 anos da cidade. Mesmo cobrando mais caro e não sendo especializada, como pedia o pregão da prefeitura, venceu a concorrência.

O documento enviado à Justiça prova que a empresa atua nos setores de representantes comerciais e agentes do comércio de madeira, material de construção e ferragens. Além disso, tem outras 109 atividades que vão desde construção de rodovias e ferrovias até comércio de animais e alimentos para pets.

Segundo o MP, o que chamou a atenção foi a rapidez com que o pregão foi feito: menos de um mês. Para o MP, isso mostra a participação de funcionários da prefeitura. Em apenas um dia, servidores autorizaram a abertura do processo de licitação, o orçamento e ainda indicaram uma equipe para fazer o pregão.

O MP também destacou que desde 2009 a empresa firmou centenas de contratos com órgãos públicos em um total de R$ 34 milhões. Os contratos foram fechados com prefeituras dos estados de São Paulo e Minas Gerais.

G1





Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados