Descalvado, 20 de Novembro de 2018 Busca:   
Descalvado

Paulo Guerra fala sobre sua primeira semana como prefeito de Descalvado

19/12/2016

O Prefeito Paulo Cesar Martins Guerra [PR], que foi empossado há uma semana por ocasião do falecimento de Henrique Fernando do Nascimento, deu entrevista ao Descalvado Agora na manhã desta segunda-feira, 19, e durante a conversa com nossa equipe de redação ele falou sobre como foi essa primeira semana à frente do Poder Executivo, narrando algumas das principais dificuldades que Descalvado vivencia e da total falta de gestão administrativa que encontrou a prefeitura.

Como temos observado nos últimos três anos, a prefeitura estava acéfala de liderança, de comando, e apesar dos funcionários concursados se empenharem diariamente para cumprirem com suas obrigações, a falta de comando e a ineficiência administrativa com que alguns secretários tiveram à frente de suas pastas, impossibilitou, de forma drástica, a execução de serviços públicos.

“Paulo Bombeiro”
Nessa última semana Paulo Guerra, que é médico há 34 anos, parecia ter mudado de profissão, pois nos corredores da Prefeitura ele acabou sendo chamado, por várias vezes, de “Paulo Bombeiro”, pois a quantidade de “incêndios” que ele precisou apagar foram tantos que literalmente ele tem trabalhado apagando fogo.

Para termos uma ideia da total falta de governança que a prefeitura se encontrava, havia o risco de toda a frota municipal parar por falta de combustível. Isso mesmo, havia o risco dos caminhões de lixo, ônibus municipais e veículos da secretaria de saúde ficarem estacionados no almoxarifado central por falta de gasolina, álcool e óleo diesel. Nesse caso haviam dois problemas que o prefeito teve que pessoalmente resolver, o primeiro é o fato de que a prefeitura estar devendo para o posto de combustível que fornece combustível para a frota municipal, o segundo é o de que o contrato de fornecimento estava vencido.

Paulo Guerra, que além de possuir o descortino necessário para encontrar a solução, está devidamente assessorado por pessoas aptas e competentes, que o auxiliaram na renovação do contrato, de forma emergencial por mais sessenta dias, e na negociação do valor pendente com o fornecedor, e com isso os veículos passaram a ser novamente abastecidos, não tendo mais o perigo de ficarem paralisados por falta de combustível.

Outro problema que ele vem enfrentando com pulso firme é a questão financeira da Santa Casa, que todos sabemos teve seu caixa usurpado durante o período em que ficou sob intervenção municipal.

Os funcionários do hospital estão sem receber seu 13º e em um acordo com o presidente da Câmara Municipal, que irá devolver o recurso não utilizado pela Câmara para a Prefeitura, Paulo Guerra repassará parte desse montante financeiro para a Santa Casa, que o usará para o pagamento desse direito trabalhista aos funcionários do hospital, antes do natal, como frisou o prefeito.

Exonerações
Outro assunto que tem sido ventilado por toda cidade é quanto as exonerações de diversas pessoas que ocupam cargos comissionados, que são os cargos em que o prefeito pode nomear sem a realização de concurso público, sobre esse assunto Paulo Guerra se posicionou com bastante parcimônia e tranquilidade, dizendo que vai cumprir a lei. Ele estava se referindo a um TAC – Termo de Ajustamento de Conduta, assinado entre a prefeitura e o Ministério Público, que acabou se transformando em lei, prevendo que todos os cargos de chefes sejam ocupados por funcionários concursados, e não mais sendo ocupados com livre escolha.

Ainda segundo o prefeito entre os dias 21 e 26 de dezembro, ele possui o desejo de exonerar todas essas pessoas, na palavras dele “não sou uma pessoa que veio aqui com a faca nos dentes, tão pouco vim para fazer caça às bruxas, vim aqui para cumprir o meu papel, o papel de um prefeito cumpridor das leis”, no caso ele estava se referindo a lei oriunda do TAC e a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Paulo Guerra, Becão e Luiz Carlos, trabalho conjunto pelo bem de Descalvado
Paulo fez questão de salientar que está desde o início trabalhando em conjunto com o prefeito eleito Becão, e seu vice Luiz Carlos Vianna, diariamente os três vem se reunindo e tomando decisões em conjunto, já que caberá a Becão governar Descalvado pelos próximos quatro anos, e dada as circunstâncias, nada melhor do que já iniciar esse processo de transição em tempo integral, com bastante união e um bom entrosamento com a equipe de gestão do prefeito Becão.

Situação financeira
O Descalvado Agora também perguntou ao Prefeito Paulo Guerra quanto a situação financeira da Prefeitura e ele nos disse que estava essa semana concluindo um levantamento pormenorizado da saúde financeira do município, que a princípio fechará o ano com déficit e dívidas com fornecedores, porém os números precisos ainda não haviam sido informados a ele pela secretaria de finanças.

Paulo finalizou a entrevista dizendo que “o monstro é do tamanho do seu medo”, e como ele disse não ter medo de gerir a prefeitura, mesmo que por poucos dias, esse “monstro” talvez não seja tão feio quanto se prega, o que realmente existe é a necessidade de uma gestão séria, competente, profissional e experiente, fatores que foram determinantes para que Becão e Luiz Carlos Vianna vencessem as eleições com tamanha folga sobre seus concorrentes.





Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados