Descalvado, 18 de Novembro de 2018 Busca:   
Região

Santa Casa de São Carlos faz primeira captação de múltiplos órgãos de 2017

13/01/2017

Com a nova captação, a Comissão já conseguiu realizar dez captações de múltiplos órgãos nos últimos quatro anos


A Santa Casa de São Carlos, através da Comissão de Captação e Transplante de Órgãos e Tecidos, realizou no final da noite desta quinta-feira, 12, a primeira captação de múltiplos órgãos de 2017.

Um paciente de 46 anos teve a morte encefálica atestada na noite desta quarta-feira, 11, após uma série de exames, que comprovaram o diagnóstico. A família em um ato de solidariedade e humanismo autorizou a doação dos órgãos.

A captação feita pela equipe de médicos do Hospital das Clínicas de São Paulo irá atender até três pacientes já que serão doados os rins e o fígado para a transplante. O procedimento durou aproximadamente quatro horas e os órgãos seguiram para São Paulo e Ribeirão Preto onde serão transplantados. O fígado em até 12 horas e os rins em até 20 horas, segundo informações do médico e coordenador da Comissão de Captação de Órgãos da Santa Casa de São Carlos, Ivan Carlo de Manzano Linjardi.

A Comissão da Santa Casa já conseguiu realizar desde 2009, quando foi criada, dez captações de múltiplos órgãos; só em 2016 foram realizados quatro procedimentos.

Linjardi disse que é importante que a pessoa expresse em vida seu desejo de ser doador de órgãos, para que a família possa juridicamente, efetivar a doação.

O Ministério da Saúde ressalta que hoje, pela legislação brasileira, a retirada de órgãos e tecidos de pessoas com morte encefálica comprovada só pode acontecer após a autorização da família. Por isso, quem tem interesse em doar órgãos deve manter a família avisada, diz o governo.

O passo principal para você se tornar um doador é conversar com a sua família e deixar bem claro o seu desejo. Não é necessário deixar nada por escrito. Porém, os familiares devem se comprometer a autorizar a doação por escrito após a morte.

Linjardi ressaltou que a Santa Casa está preparada tecnicamente para que as equipes de captação façam os procedimentos cirúrgicos. Entretanto, reforçou o médico: o trabalho da Comissão só teve sucesso nas oportunidades de captação de múltiplos órgãos ocorridas desde2012, porque as famílias estão informadas sobre a importância da solidariedade da doação.

“A conscientização da população sobre a importância desse ato de doação também é muito necessária para alcançar o objetivo de salvar vidas”, comentou Linjardi.

As enfermeiras Maria Thereza Lazzarini e Cibele Lourdes Rubert, que fazem parte da Comissão, acompanharam todo o procedimento dessa primeira captação de 2017.





Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados