Descalvado, 16 de Novembro de 2018 Busca:   
Descalvado

Vigilância Epidemiológica informa: quem já tomou as 2 doses contra a febre amarela está imune

26/01/2017

Última campanha contra a doença deixou população imunizada até março de 2018. Secretaria do Estado poderá antecipar campanha, devido os casos da doença na capital e no interior de São Paulo


A Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde de Descalvado informa a toda população que no momento não está havendo nenhuma campanha de vacinação contra a Febre Amarela, pois Descalvado não teve registrado nenhum caso, diferentemente do que vem ocorrendo em alguns municípios. O alerta é para que só procurem as Unidades de Saúde quem ainda não tomou as duas doses durante a vida preconizadas pelo Ministério da Saúde, pois a vacina causa vários efeitos colaterais. Só devem tomar o reforço da vacina quem for viajar para as regiões com surto da doença.

Segundo as informações da enfermeira responsável pela Vigilância Epidemiológica Municipal, Maria de Lourdes Cordeiro Santana, a última campanha de reforço da qual Descalvado participou foi em 2008 com imunização da população válida até março de 2018. É indispensável a vacinação em crianças de 9 meses até antes de completar os 5 anos de idade, com as duas doses que valem por toda vida. Os reforços acontecem de dez em dez anos.

Devem procurar as unidades de Saúde para tomar a vacina quem por acaso for viajar para as regiões que estão tendo casos de febre amarela, caso contrário não há a necessidade. Devido às notícias veiculadas na mídia regional e de outros estados a população tem se precipitado e formado filas no Centro de Saúde em busca da vacina contra a febre amarela. Quem já está imunizado e ainda sim insistir em tomar a vacina sem necessidade deve levar em consideração alguns cuidados, pois há efeitos colaterais.

O Centro de Saúde “Dr. Vital Brasil” atende de segunda à sexta-feira, das 7 às 10h30 as pessoas que buscam a atualização das vacinas nas carteiras de vacinação, lembrando que demais vacinas não devem ser tomadas junto com a de febre amarela, e quem for alérgico ao ovo não poderá tomar a vacina. Todas as vacinas podem provocar reações e o horário preconizado pelo Ministério da Saúde é sempre no período da manhã.

As demais unidades de Saúde também possuem dias e horários específicos para a regularização das carteiras de vacinas: Morada do Sol às sextas-feiras; Jardim Albertina às quartas-feiras e Bosque do Tamanduá às quintas-feiras, todas no mesmo horário das 7 às 10h.

A Secretaria Municipal de Saúde deverá se reunir com a DRS III, em Araraquara para maiores orientações de como proceder diante do surto da doença em cidades que fazem parte da regional e se haverá alguma campanha. Antecedendo a reunião que ainda será marcada, a Vigilância Epidemiológica de Descalvado já recebeu as orientações que devem ser transmitidas à população.

A coordenadora da Atenção Básica de Descalvado, enfermeira Viviane Cavalcante Pizetta acredita que o Governo do Estado possa querer antecipar um campanha de vacinação em massa para o interior de São Paulo devido aos casos da doença em várias cidades, embora esporádicos, antes que ocorra uma epidemia.


Morte em Américo Brasiliense
A DRS III de Araraquara, no momento está com o foco voltado para o caso de febre amarela ocorrido na cidade de Américo Brasiliense, onde uma mulher de 67 anos de idade morreu esta semana, com causa da morte confirmada na segunda-feira, 23. De acordo com informações noticiadas a mulher não viajou para a região de Minas Gerais onde há concentração do surto da doença. Ela contraiu a febre amarela dentro da região onde mora, no Bairro Santa Terezinha. O caso é considerado autóctone.

A Secretaria Estadual da Saúde diz que solicitou ao Governo Federal 235 mil doses extras da vacina para imunizar a população do interior do Estado, com o objetivo de intensificar as ações nas áreas de riscos.

Outros casos
Além da morte confirmada nesta segunda, o Governo Estadual investiga outros três óbitos, na capital. Também apura outros dois casos da doença nos quais os pacientes estão em recuperação.

Nesses casos, as vítimas viajaram para Minas Gerais, o que indica que a transmissão tenha ocorrido fora do Estado de São Paulo.
No último dia 20 de janeiro foram confirmadas 25 mortes por febre amarela em Minas Gerais. O número de casos suspeitos da doença já chega a 272 somente neste ano. As mortes confirmadas por febre amarela ocorreram nos municípios de Ladainha [8], Piedade de Caratinga [2], Ipanema [3], Malacacheta [2], Imbé de Minas [1], São Sebastião do Maranhão [2], Frei Gaspar [1], Itambacuri [2], Poté [1], Setubinha [1], Teófilo Otoni [1] e Ubaporanga [1].

Na região de Ribeirão Preto, cidade de Batatais houve a confirmação na segunda-feira, da morte de um trabalhador rural de 36 anos por febre amarela. Ele morreu seis dias após os primeiros sintomas. Vítima foi infectada na própria região e não havia viajado recentemente.

Em dezembro do ano passado um homem de 52 anos morreu também com diagnóstico da doença.

Foto:
Enfermeiras Lourdes Santana e Viviane Pizetta aguardam decisão da DRS III para realização de campanha de vacinação






Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados