Descalvado, 19 de Setembro de 2018 Busca:   
Região

Valter José Gonçalves Bueno e Henrique Cataldo Costa são condenados por desvio de verbas da Santa Casa de Leme

30/03/2017

Valter Bueno foi administrador da Santa Casa de Descalvado no período em que ela esteve sob intervenção durante o Governo Henrique



Duas pessoas foram condenadas a 10 anos e meio de prisão, além de multa, por desvio de dinheiro da Santa Casa de Leme. Os condenados são o ex-provedor, Valter José Gonçalves Bueno, que atuou em Descalvado como administrador da Santa Casa no período em que o hospital esteve sob intervenção municipal, no Governo Henrique, e o médico Henrique Cataldo Costa.

Bueno diz que vai recorrer e Costa não foi localizado.

Eles foram apontados pela promotoria como responsáveis por um esquema que desviou do hospital pelo menos R$ 117 mil entre 2009 e 2013. No inquérito, o Ministério Público apurou o recebimento dos valores pelo ex-provedor.

Eram de contratos para prestação de serviços de auditoria com uma empresa. O médico é um dos sócios-proprietários.


A Receita Federal encontrou na conta do ex-provedor diversos depósitos em dinheiro e em cheques, feitos pelo médico e sócio da empresa.

À EPTV, afiliada da TV Globo, o ex-provedor da Santa Casa disse que não houve nenhum desvio e que vai recorrer da decisão. O médico Henrique Cataldo Costa não foi localizado.

Fonte: http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/ex-provedor-e-medico-sao-condenador-por-desvio-de-verbas-da-santa-casa-de-leme-sp.ghtml





Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados