Descalvado, 15 de Novembro de 2018 Busca:   
Descalvado

Saúde Municipal fará a dedetização contra baratas em outubro

30/09/2017

Elevação das temperaturas propiciam a procriação de insetos. Dica é evitar acúmulo de restos de alimentos e de ‘coisas’ inservíveis. A barata gosta muito de pilhas de papéis e papelão



A partir do dia 09 de outubro, uma segunda-feira, a Secretaria Municipal de Saúde, através da Equipe de Controle de Vetores estará fazendo a dedetização de baratas até fim do mês de outubro, atingindo todos os cantos da cidade. Está sendo divulgado o cronograma de dedetização para que a população tome as devidas providências com antecedência.

De acordo com o chefe da Equipe de Controle de Vetores, Silvio Donizete Franceschini a última dedetização feita foi em julho do ano passado. Apesar de se ter poucas reclamações de aparições do bicho, as altas temperaturas propiciam a procriação nos ambientes próprios. A dedetização faz um controle da população das baratas no município, sendo necessária a sua repetição de tempos em tempos.

A Equipe de Controle de Vetores estará com quatro funcionários atuando na aplicação de veneno nos bueiros e bocas de lobos, começando pelos bairros Bosque do Tamanduá, Alto da Boa Vista e Alto de São Miguel.
Em novembro, a Saúde estará se programando para realizar a desratização na cidade, visando combater a infestação de ratazanas na área urbana.

Dicas durante a dedetização
A Secretaria de Saúde avisa a população para que tampe os ralos com grelhas, plásticos, pano úmido ou outro material que vede o acesso dos insetos pela canalização do esgoto e que coloquem algum tipo de vedação nas soleiras das portas, para se evitar que os insetos migrem para dentro das casas durante a dedetização.

A vedação pode ser feita com panos úmidos e fitas adesivas. A sugestão também é para que se mantenham as latas de lixos bem tampadas, assim como as janelas e vitrôs das casas fechados.

Cronograma de dedetização de baratas Outubro 2017

09/10 - manhã – Bosque do Tamanduá
- tarde – Alto da Boa Vista e Alto do São Miguel

10/10 – manhã – Jardim Colonial e Vila São Jorge
- tarde - Jardim do Lago

11/10 - manhã – Recanto dos Ipês
- tarde – Vila Vendramini e Nossa Senhora Aparecida

16/10 – manhã – Morumbi e Santa Cruz das Almas
- tarde – Santa Cruz das Almas

17/10 – manhã – Jardim Albertina
- tarde – São Cristóvão e Parque Milênio

18/10 – manhã – Portal dos Coqueiros e Ricardo César
- tarde – Jardim Bela Vista

19/10 – manhã – Santa Cruz
- tarde – Parque Universitário e Nicola Gola

20/10 –manhã – São Sebastião
- tarde – Parque Morada do Sol

23/10 – manhã – Vila Franco e Jardim Belém
- tarde – Novo Jardim Belém e Cambará

24 a 27/10 – Integral [manhã e tarde] – Centro da cidade


Baratas são os maiores vetores de doenças
Asquerosas e tão velhas quanto os dinossauros, as baratas estão no meio dos homens há séculos. A convivência, sempre nada pacífica, pois são consideradas perigosas à saúde humana, além de nojentas. Atuam como vetores de bactérias, fungos, protozoários, vermes e vírus, sendo responsáveis pela transmissão de várias doenças, principalmente gastroenterites.

Para evitar que entrem em sua casa, siga as dicas: deixar o lixo sempre dentro de sacos plásticos fechados; vedar frestas, rachaduras e vãos que possam servir de abrigo; colocar empecilhos [como sacos de areia] em ralos e encanamentos para evitar a entrada delas; não armazenar caixas de papelão e muito papel junto; não deixar alimento exposto, panelas sujas dentro do forno, sobre o fogão ou dentro da pia; fazer limpeza periódica nos armários da cozinha, forno, despensa, e qualquer local que possa acumular gordura. Essas medidas ajudam a prevenir, mas, caso haja uma infestação, deve-se chamar logo uma empresa de desinsetização.

De acordo com estatísticas da Associação Brasileira do Controle de Vetores e Pragas [ABCVP], o maior nível de infestação residencial por praga é de baratas, com 57%, em seguida está o cupim.

Até mesmo fora de casa as baratas são um problema, principalmente nos transportes públicos. Milhares de pessoas passam pelos ônibus e sem perceber deixam para trás restos de alimentos. Nas frestas do chão do veículo, os insetos encontram um lugar ideal para se abrigar.





Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados