Descalvado, 16 de Novembro de 2018 Busca:   
Região

Advogado é acusado de fraudar procurações com nomes de mortos

07/04/2010

Segundo a denúncia, o objetivo dele era receber diferenças de planos econômicos

A Polícia Civil e o Ministério Público estão investigando um advogado de Santa Rita do Passa Quatro suspeito de falsificar procurações para receber diferenças de planos econômicos do passado. A fraude envolve até dados de pessoas que já morreram.

A advogada Neusa Ugattis afirma que sete de seus clientes foram prejudicados. A suspeita começou quando ela viu uma procuração com o nome de Marli Hilário, uma cliente que morreu em julho de 2008. Apesar disso, o documento para o advogado José Fernando Menon foi assinado em janeiro deste ano.

Neusa diz que o documento é falso e o objetivo seria iniciar o processo para reaver na Justiça as diferenças dos planos econômicos. “Ele assina essas procurações ou ele tem que explicar quem assinou”, disse.

Ela ainda denuncia que o advogado teve acesso ao nome das pessoas que teriam direito e ao número da conta no banco. Além disso, ela diz que pessoas de Porto Ferreira e Descalvado também foram vítimas do golpe. “Nessa situação, que merece investigação, cerca de 300 pessoas”, destacou.

A promotoria orienta que é preciso registrar um boletim de ocorrência caso alguém desconfie que o próprio nome ou de algum parente já falecido esteja sendo usado indevidamente. Ao todo, oito casos já foram encaminhados para a Polícia Civil, que já abriu inquérito para investigar as denúncias.

O delegado responsável pela investigação, Domingo Mattos, explicou que são fortes os indícios de falsidade ideológica. “Até agora não houve prejuízo para ninguém e ele também não obteve nenhuma vantagem econômica”.

Mattos ainda disse que tem 30 dias para concluir os inquéritos e encaminhá-los para o Ministério Público. A Polícia Civil de Santa Rita do Passa Quatro abriu mais um inquérito para apurar as denúncias contra o advogado.

A reportagem da EPTV procurou o advogado suspeito, mas ele não quis dar entrevista e negou todas as acusações.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Santa Rita informou que notificou o advogado no fim do mês passado para que ele esclareça as denúncias. Ele tem até 15 dias para apresentar a defesa.

A assessoria da Nossa Caixa informou por telefone que está investigando como informações sigilosas dos clientes foram usadas na fraude.

Fonte: EPTV.Com



 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados