Descalvado, 20 de Outubro de 2018 Busca:   
Descalvado

Becão participa do lançamento do projeto “Nosso Tamanduá”

13/07/2018

Ação é desenvolvida pela Polícia Militar em parceria com o Poder Público

O Prefeito Becão participou na última sexta-feira [6], do lançamento do programa “Nosso Tamanduá”, um projeto da Polícia Militar de Descalvado que visa uma aproximação e mobilização social para a melhoria da qualidade de vida dos moradores do bairro Bosque do Tamanduá, localizado na região sul do município.

Becão participou da solenidade ao lado do Comandante e do Subcomandante do 38º Batalhão da PM, Tenente Coronel Alexandre Wellington de Souza e Major Luiz Sérgio Mussolini Filho, respectivamente, do Capitão da Polícia Militar Daniel do Amaral Veiga, do Presidente da Câmara Municipal de Descalvado, Luís Guilherme Panone, da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, Maria do Carmo Marcatto Reschini, da Presidente do Comucra, Larissa dos Santos, além de vereadores, dirigentes municipais e representantes de entidades e organizações civis e empresariais que também apoiam o projeto. A vice-prefeita de Santa Rita do Passa Quatro, Maria Rita Mondin também participou do evento, que foi realizado no plenário da Câmara Municipal.

Comandante da 3ª Cia. da PM desde janeiro de 2016, o Capitão Daniel Veiga fez a apresentação aos convidados sobre o projeto “Nosso Tamanduá”, do qual segundo ele, está baseado na filosofia de ‘polícia comunitária’, implantada desde 1997 em países como o Japão e o Canadá. Veiga explicou que o conceito de policiamento comunitário difere do conceito tradicional de polícia, cujo foco principal é o combate à criminalidade. Ainda segundo o Capitão da PM, a polícia comunitária tem como foco a vítima e o ambiente do qual ela está inserida.

Por meio de ações de orientação à população - principalmente daquela inserida em situações socioeconômicas de maior vulnerabilidade -, a polícia busca diminuir a capacidade operacional dos criminosos, tornado um ambiente hostil e perigoso em um local onde a sensação de segurança e a presença dos poderes constituídos estimulam um convívio pacífico, longe da violência e da criminalidade.

“Demos o título de ‘Nosso Tamanduá’ ao projeto para que tenhamos a concepção de que, apesar de afastado, o bairro pertence a nossa comunidade, e que os problemas ali vivenciados também nos pertentem. Pretendemos alterar as condições sociais hoje encontradas no bairro, mas só conseguiremos obter o resultado esperado se houver a mobilização de toda a comunidade”, disse o Capitão Veiga.

AUSÊNCIA DE REFERENCIAS PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES - De acordo com a apresentação do Comandante da 3ª Cia, a falta de planejamento do loteamento que deu origem ao bairro colaborou para que fosse constituído ali um polo de pobreza em razão da concentração de moradores de baixa renda. Há no bairro, segundo ele, residências onde não existe energia elétrica, ou pior, registros de famílias inteiras que não tem sequer o que comer. “O Tamanduá é o único local atendido pela 3ª Cia. [que compreende os municípios de Descalvado e Santa Rita do Passa Quatro] onde a Polícia Militar encontra hostilidade, principalmente entre crianças e adolescentes. Quando uma viatura policial é avistada, eles se reúnem ou se afastam imediatamente, e embora não haja atos de agressividade direta, este tipo de comportamento chama a atenção de toda a equipe que faz o patrulhamento naquela região” explicou Veiga salientado ainda que outro foco do projeto é a mudança de referência das crianças e adolescentes, que têm na imagem do traficante um dos seus únicos referenciais.

FASES DO PROJETO – Durante a sua apresentação, o Capitão da PM explicou que as ações do projeto ‘Nosso Tamanduá’ serão empregadas em três fases distintas. Na primeira delas – já colocada em prática desde o início do mês passado – está sendo restabelecida a ordem pública por meio de ações repressivas, com diversas prisões efetuadas, e do qual foram mobilizadas força específica da Polícia Militar. Nesta fase da operação – que conta com o empenho de pelo menos 8 policiais da ROCAM e do trabalho da equipe de inteligência de São Carlos -, estão sendo identificados e detidos criminosos, traficantes e aliciadores de menores. A Companhia Paulista de Força de LUZ [CPFL] também está colaborando com o trabalho da PM, e já adotou todas as providencias para o restabelecimento da iluminação pública das ruas do bairro, danificadas pela ação dos criminosos. “É uma fase impactante”, explicou Veiga.

A segunda fase será compreendida por ações de presença constante dos poderes constituídos, seja por meio de atividades sociais, culturais, esportivas ou educativas, cujo propósito é a aproximação da população junto ao Estado e o município.

Haverá nesta etapa a implantação de um projeto específico para as crianças e adolescentes, onde será criada no próprio Batalhão da PM uma área específica para a prática de atividades esportivas, dentre elas aulas de artes marciais, de forma a aproximar este público às atividades desenvolvidas pela PM, mudando assim os referenciais do traficante para a imagem do policial militar. O trabalho deverá ser desenvolvimento junto a grupos de jovens que exercem certa liderança naquela região. Obtido o resultado esperado, as atividades deverão ser estendidas no próprio bairro, com a colaboração dos próprios moradores.

Por fim, a terceira fase do projeto engloba a mobilização dessas lideranças do bairro, de forma a trabalharem como monitores, professores e agentes para o desenvolvimento de atividades desportivas e culturais. Durante esta fase, ‘a mobilização de toda a comunidade descalvadense também será crucial para que as ações atinjam o resultado esperado’, enfatizou o Capitão da PM.

“Estamos muito felizes com o trabalho desenvolvido pela Polícia Militar aqui de Descalvado, que é a gestora do projeto ‘Nosso Tamanduá’. Esse é um grande exemplo de política pública que envolve a participação dos três poderes constituídos, bem como de toda a nossa comunidade, de forma a combater o aumento da criminalidade e acabar com o tráfico de drogas naquela região, que parece ter ficado esquecida por todos nos últimos anos. Não adianta a gente estar bem e o nosso vizinho não”, disse o prefeito Becão durante o encerramento da solenidade




Voltar


Becão participa do lançamento do projeto “Nosso Tamanduá”


 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados