Descalvado, 25 de Setembro de 2018 Busca:   
Esporte

Na volta de Neymar, Timão vira sobre o Santos e se firma na liderança

23/09/2010

Corinthians ficou duas vezes atrás de placar, mas garantiu o triunfo com um gol ilegal de Paulo André.

No encontro entre a crise e a estabilidade, a boa fase do Corinthians levou a melhor diante do momento turbulento do Santos. Com sua maior estrela em campo depois da confusão que culminou na demissão do técnico Dorival Júnior, o Peixe esteve duas vezes em vantagem no placar, mas permitiu que o Timão igualasse e virasse o marcador para 3 a 2, saindo da Vila Belmiro ainda mais fortalecido na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Durval e Neymar fizeram para a equipe da casa, enquanto Iarley, Elias e Paulo André, após Danilo tocar em impedimento, deram o triunfo ao clube da capital paulista.

Com o resultado, o Corinthians se consolida na liderança do torneio. Esta foi a segunda vitória consecutiva do Timão fora de casa sobre adversários diretos - na semana passada, fez 2 a 1 no Fluminense, no Engenhão. Agora, a equipe dirigida por Adilson Batista tem 47 pontos contra 44 do vice-líder Cruzeiro. De quebra, o Alvinegro do Parque São Jorge ainda tem um jogo a menos - pega o Vasco, dia 13 de outubro, em São Januário.

Já o Santos fica mais distante de conquistar a Tríplice Coroa em 2010. O segundo empate consecutivo (ficou no 0 a 0 com o Guarani, em Campinas) faz o time não crescer na classificação, aparecendo agora com 35 pontos, na sétima colocação. O clube do litoral também precisa atuar em uma partida atrasada do primeiro turno - dia 11 de outubro, frente ao Internacional, na Vila Belmiro.

Na próxima rodada, O Santos enfrenta o Cruzeiro, sábado, às 18h30m, na Arena Barueri, na Grande São Paulo. Já o Corinthians visita o Internacional, domingo, às 16h, no estádio Olímpico, em Porto Alegre.

Primeiro tempo de quatro gols e jogão na Vila

O Santos deixou de lado toda a confusão que se instalou no clube durante os últimos dias para pressionar o Corinthians desde o início do jogo. Acostumado a sufocar os adversários no Pacaembu, o Timão provou do próprio veneno na Vila Belmiro. O zagueiro Durval, logo no primeiro minuto, pegou rebote na área após escanteio e colocou o Peixe em vantagem com uma bomba indefensável para Julio Cesar.

Com o meio de campo avançado, o Santos marcou forte e atrapalhou a saída de bola da defesa rival. Mas, vagarosamente, o Corinthians se acalmou, encaixou a marcação de Boquita sobre Neymar e liberou Jucilei para encostar em Elias. O Monstro, aliás, mostrou porque já chama a atenção do futebol europeu. Aos sete, passou por dois adversários, abriu a defesa e tocou para Iarley, livre na área, empatar.

A igualdade deu ao Corinthians o controle do jogo. Até aos 20 minutos, o Timão tinha 58% de posse de bola e não permitia que o Santos voltasse a pressionar. Boquita era o principal responsável por isso com um ótimo aproveitamento defensivo. Mesmo atuando fora de posição, fez nada menos que nove desarmes durante o primeiro tempo. A virada quase veio aos 23, quando Bruno César disparou cara a cara, mas tentou driblar Rafael e foi desarmado pelo goleiro.

Faltava brilhar a estrela de Neymar. Até então aberto pela esquerda, o jovem craque arriscou algumas jogadas de efeito, mas sem muito sucesso. Aos 26, contudo, o atacante fez a torcida esquecer todos os problemas com o técnico Dorival Júnior. Com a colaboração do goleiro corintiano, é bem verdade. Ele não segurou chute rasteiro de Marcel e soltou a bola nos pés do garoto, que apenas empurrou para as redes, fazendo explodir a vila mais famosa do mundo.

O Corinthians não desistiu. Sem mostrar desespero em nenhum momento, o Timão continuou trocando passes até encontrar o momento certo de igualar novamente o placar, aos 42. Elogiado, o meio de campo paulistano foi determinante para o empate. Elias penetrou entre os zagueiros, recebeu belo passe de Bruno Cesar e tocou no canto no canto esquerdo de Rafael.

Timão volta melhor e obtém a virada

O Timão continuou melhor no segundo tempo. Jorge Henrique, Iarley e Bruno César trocaram constantemente de posição e confundiram a defesa santista. O Peixe, aliás, não se encontrou. Marquinhos e Alex Sandro pouco produziram no meio de campo e ficaram presos na marcação.

A primeira grande chance, no entanto, foi do Santos, aos 12. Julio Cesar fez milagre em chute de Neymar depois de dar rebote em cobrança de falta. Na volta, Marquinhos finalizou e a bola tocou em um dos braços de William. Carlos Eugênio Simon ignorou os pedidos de pênalti e mandou o lance seguir.

Adilson Batista apostou nas saídas de Boquita e Bruno César para as entradas de Moacir e Danilo, respectivamente. No Santos, Marcelo Martelote sacou Alex Sandro e colocou Alan Patrick. Melhor para o Corinthians, que virou o jogo pouco tempo depois, aos 24, com Paulo André, de cabeça, desviando cruzamento de Danilo. O meia estava em posição irregular no momento do levantamento.

A tão esperada pressão do Santos não aconteceu depois da virada. O Peixe mostrou pouca força para encurralar novamente o Corinthians e passou a apostar apenas na velocidade de Madson e em jogadas de efeito de Neymar.

Léo, aos 36, chegou a empatar, mas a arbitragem marcou impedimento após desvio de Marcel. Foi o máximo que o Santos conseguiu. Nos minutos finais, o Corinthians continuou tocando a bola pacientemente e a Fiel, que lotou o espaço reservado a ela na Vila, gritando "olé". E o título está mais próximo do Parque São Jorge.

Fonte: EPTV



 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados