Descalvado, 16 de Novembro de 2018 Busca:   
Notas Policiais

Aluno de 14 anos da Rede Pública tem ataque de fúria e com uma faca assusta demais alunos e funcionários

01/10/2010

Na manhã do dia 29, por volta das 9h um aluno da E.M.E.F. Profa. Edna Maria do Amaral Marini, de 14 anos que nesta matéria será identificado com o nome fictício de “J.” para preservá-lo, visto que é menor de idade, teve um grande ataque de fúria. A confusão começou quando segundo J outro aluno teria jogado água em sua namorada. Enfurecido, J teria perseguido o outro aluno pela escola até a quadra quando outros cinco alunos tentaram segurá-lo para que o mesmo não agredisse o colega, porém sem sucesso.

O segundo aluno se abrigou dentro da secretaria, porém J, completamente enlouquecido começou a chutar as portas e sem que ninguém pudesse detê-lo o mesmo se apoderou de uma faca da cozinha indo em todas as salas de aula amedrontando e ameaçando todos os outros alunos e educadores.

J, o menor enfurecido é dependente químico e interno de uma clínica de reabilitação da cidade e foi contido pela Coordenadora Pedagógica, uma funcionária e posteriormente pela chegada da Polícia Militar, do Conselho Tutelar e de uma Equipe da Clínica onde ele reside. J foi retirado da escola amordaçado devido ao extremo grau de desequilíbrio que o mesmo se encontrava.

Em contato com a Secretaria de Educação a mesma nos informou que no início do ano letivo recebeu o pedido de matrícula do jovem, porém essa matrícula só foi efetivada em 29 de março, isso depois que a clínica apresentou laudo médico que atestou que J tinha condições de convívio com os demais alunos. A Secretaria de Educação nos informou ainda que nesses seis meses a escola tomou todas as providências em relação ao aprendizado do aluno e sua socialização, inclusive solicitando a Clínica que o buscasse mais cedo nas ocasiões que não tinha condições de permanecer na unidade escolar por conduta inadequada.

No dia 5 de outubro próximo o Conselho da Escola se reunirá na unidade escolar onde os fatos ocorreram para dirimirem sobre o afastamento do aluno J por um período letivo e posteriormente informando ao Ministério Público sobre a decisão tomada.

O direito a Educação Básica na rede pública é garantido a todos pela Constituição Federal de 1988 em seu Artigo 205, pelo Estatuto da Criança e do Adolescente 8069/90 (Artigos 3º, 4º, 53 e 54) e pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação 9394/96 (Artigos 2º, 4º, 5º e 6º), mas devemos tomar cuidado para que os direitos de um não sobrepujem o direito de muitos.


Voltar


 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados