Descalvado, 19 de Julho de 2018 Busca:   
Esporte

Com golaço de Falcão, seleção faz nove e atropela o Uruguai

11/04/2011

No segundo jogo entre as duas seleções pelo Desafio Internacional, em Sâo Carlos, o Brasil goleou por 9 a 2

Na segunda partida do Desafio Internacional de futsal, o Brasil jogou bem, com direito a golaço de Falcão, e atropelou o Uruguai no ginásio Milton Olaio Filho, em São Carlos, São Paulo. Se no sábado, o placar foi de ‘só’ 4 a 0, neste domingo a seleção não economizou e venceu facilmente por 9 a 2, com gols de Pixote (2), Jé (2), Valdin (2), Falcão, Danilo, Neto. Buggiano e Catardo descontaram.

O técnico Marcos Sorato repetiu o quinteto que começou a partida de sábado, explorando o entrosamento da base do Santos: Léo Oliveira, Jé, Valdin, Neto e Falcão, que jogou com a camisa 300, em homenagem à marca que alcançou ontem.

Antes do jogo, houve um minuto de silêncio em homenagem às vítimas da tragédia de Realengo, no Rio. Mas, com a bola rolando, só festa na arquibancada e bom futsal em quadra. Com velocidade e marcação forte, o Brasil não deixou o Uruguai respirar e chegou aos 4 a 0, placar do jogo de sábado, ainda no primeiro tempo.

O primeiro gol saiu aos cinco minutos, pela ala direita: Jé ajeitou para trás e Valdin encheu o pé, sem chances para o goleiro Codina: 1 a 0. No segundo, Codina não segurou o chute rasteiro de Danilo e Pixote, quase em cima da linha, só empurrou para o gol vazio: 2 a 0. O Brasil chegou facilmente ao terceiro: Pixote foi ao fundo pela direita e rolou para Danilo, de frente para o gol, marcar o seu.

Só dava Brasil, e Falcão esbanjou categoria dando um lençol no adversário, parando a bola no peito, para delírio da torcida. O craque quase marcou aos 15 minutos, mas a bola explodiu na trave. O Brasil teve um gol bem anulado, já que após o chute de Neto, a bola desviou na mão de Valdin e entrou.

O toque de mão foi a sexta falta do Brasil, que foi punido com um tiro livre, mas Castro desperdiçou a melhor chance do Uruguai na primeira etapa. Quem não faz leva e Pixote sabe disso. Ele limpou a marcação, bateu na saída de Codina e marcou seu segundo gol, o quarto do Brasil, no fim do primeiro tempo.

Falcão marca golaço na etapa final

No segundo tempo, o Brasil continuou num ritmo alucinante, criando inúmeras chances claras. A facilidade era tanta, que a seleção relaxou em alguns momentos e o Uruguai marcou seus gols. Logo no início, Falcão serviu Jé, que marcou o quinto na cara do gol. Pressionando a saída uruguaia, Valdin roubou a bola e tocou para Jé, livre, fazer mais um: 6 a 0. Num raro ataque, o Uruguai marcou o primeiro com Buggiano, que bateu firme entre a trave e o goleiro Léo Oliveira.

Faltava o gol de Falcão para completar a festa. E foi um golaço: num toque genial por cobertura, o ala fez o sétimo, seu 302º pela seleção, e foi abraçar os filhos na arquibancada. A torcida ainda comemorava a pintura de Falcão, quando Valdin marcou seu segundo gol no jogo, o oitavo do Brasil. Não perca a conta: 8 a 1. O nono saiu em chute forte de Neto. Mas o Brasil deu espaço e o Uruguai saiu rápido no contra-ataque para marcar o segundo com Catardo.

A torcida pediu mais um, a seleção buscou o 10º, mas a goleada parou mesmo nos 9 a 2, placar final. Na noite deste domingo, a seleção embarca para Portugal para dois amistosos contra a seleção anfitriã.


Voltar


 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados