Descalvado, 20 de Novembro de 2018 Busca:   
Geral

PM investe em educação contra os acidentes de trânsito

19/09/2011

Campanha "Trânsito Conscientes" está sendo lançada hoje, mesmo dia em que começa a Semana Nacional de Trânsito

Educação. Essa é a nova estratégia da Polícia Militar para reduzir a principal causa de mortes em São Paulo: os acidentes de trânsito. A campanha "Trânsito Consciente" vai ser lançada neste domingo (18), mesmo dia em que começa a Semana Nacional de Trânsito. O objetivo é conscientizar a população através de propagandas nas diversas mídias, curso online, filmes e exposição. A PM paulista se antecipa e também visa, no longo prazo, reduzir pela metade os acidentes de trânsito, patamar estipulado pela ONU (Organização das Nações Unidas) para até 2020.

No ano passado, mais de 10 pessoas a cada 100 mil habitantes perderam a vida em acidentes de trânsito em São Paulo. O número supera os assassinatos, que estão em queda há mais de uma década. Somente no primeiro semestre deste ano foram registrados 2.359 acidentes nas ruas, estradas e vias de São Paulo. Os casos de lesão gerados em acidentes no trânsito também assustam. No ano passado, foram 138.307 ocorrências. No primeiro semestre deste ano, a conta já supera a casa dos 70 mil casos.

Os índices alarmantes não são exclusividades de São Paulo e do Brasil. O mesmo ocorre em outros países emergentes como Rússia, Índia, China e África do Sul. A PM segue exemplos de nações desenvolvidas, como Noruega, Holanda e Japão, que conseguiram reduzir os acidentes de trânsito investindo em educação. A média de mortes no trânsito nesses países é de 5 para cada 100 mil habitantes, três vezes menor que a taxa brasileira.

"Já está provado no mundo de como a educação pode reduzir os acidentes de trânsito. As principais causas são de responsabilidade do motorista e, com a educação, nós podemos reverter esse quadro", disse o comandante geral da Polícia Militar, Álvaro Batista Camilo.

A não utilização do cinto de segurança e o consumo da bebida alcoólica aparecem no topo das principais causas dos acidentes de trânsito. Em seguida, a falta de uso do capacete - no caso das motocicletas, a utilização do celular e o excesso de velocidade. Mais de 90% dos acidentes de trânsito são por falha humana.

Alguns outros fatores, como as condições das vias, também são importantes, mas são secundários nas estatísticas que apontam esse tipo de acidente. Para o comandante da PM, com educação é possível, inclusive, suprimir esse tipo de caso. "Se um motorista dirige na velocidade indicada, correta e com respeito à sinalização, ele vai ter mais cuidado caso alguma rua ou avenida apresente algum problema".

A Campanha

A Polícia Militar preparou uma campanha massiva nas mídias. O material, além de ser informativo com dicas de segurança de trânsito, promete trazer imagens que irão chocar. Um filme, que estará disponível na internet, vai mostrar várias pessoas no ferro velho coletando materiais de diversos carros batidos. Nas imagens, é possível notar que são de veículos que sofreram terríveis acidentes.

As pessoas coletam pneus, latarias, pára-choques e levam para um galpão. Uma grande escultura é preparada com a lataria dos veículos. O processo de criação será filmado e transmitido online pelo site YouTube. A escultura terá a inscrição: "O trânsito mata 1.2 milhão de pessoas por ano. Mais do que a guerra do Iraque. Não faça parte deste número. Faça um curso de conscientização no trânsito".

Na internet, a partir de outubro, crianças e adultos poderão fazer um curso com dicas de segurança no trânsito. Veículos destroçados pelos acidentes serão levados para as principais vias de São Paulo para alertar a população. "No momento em que o motorista vê um carro acidentado, ele para por um momento para pensar que poderia estar naquele veículo com a mulher e o filho. O motorista passa a ter mais cuidado e dirigir com mais tranquilidade depois de ver uma cena assim".

Durante a operação Direção Segura, serão distribuídos folders educativos. A televisão, o rádio e os jornais também terão campanhas de conscientização.

De olho nos jovens

A campanha visa atingir a todos mas a PM têm uma preocupação especial com os jovens de 17 a 20 anos, as principais vítimas dos acidentes de trânsito. Para o comandante-geral, é importante investir na educação desde o período da escola.

Segundo Camilo, são quatro características que precisam ser trabalhadas no jovem: a falta do medo de morrer; o fato de sempre achar que não vai acontecer com ele; o espírito desafiador, pois ele "precisa" mostrar para o grupo que desafia a lei e, finalmente, a energia do jovem. "Temos que canalizar isso para o bem, por isso, o curso online será voltado também para crianças".

O Comando de Policiamento de Trânsito (Cptran) irá desenvolver mini-cursos educativos na sua sede voltados para alunos do ensino fundamental das escolas municipais, estaduais e particulares, além de jovens que fazem parte de projetos sociais, abrigos e casas de apoio.

"Se uma criança cresce em um ambiente em que o pai, tido como exemplo, não respeita o trânsito, anda em alta velocidade, pelo acostamento, ela não vai ter o parâmetro correto. Mas, a partir do momento em que você educa a criança, ela vai saber desde cedo que isso é errado e vai aprender a respeitar a sinalização e as normas de trânsito", disse Camilo.

Em relação aos adultos, a polícia investe na qualidade de vida. O objetivo é mostrar que se as regras de trânsito forem seguidas, a qualidade de vida será bem melhor. Assim: se sair atrasado para ir trabalho, chegue atrasado. "É importante ter consciência e não querer correr no trânsito para compensar o tempo perdido".

A ideia é mostrar que são pequenas atitudes que salvam vidas. Se beber em um bar com os amigos, o correto é deixar o carro e voltar de transporte público, táxi ou pedir uma carona. Dessa forma, o motorista vai preservar a própria vida e a dos outros.

Cuidado em longo prazo

A preocupação da PM não é de hoje. No ano passado foi recriado o Cptran, um policiamento preparado para cuidar especialmente do trânsito. Desde 2009, a polícia militar já realizou mais de 1.5 milhão de abordagens durante a Operação Direção Segura. Foi criada uma técnica para que as pessoas não precisem sair do carro e o teste do bafômetro possa ser feito no motorista dentro do próprio veículo, o que torna os bloqueios mais rápidos.

Fonte:PM














Voltar


 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados