Descalvado, 25 de Setembro de 2018 Busca:   
Esporte

Corinthians sofre de novo, mas vence Atlético-PR e mantém a liderança

14/11/2011

Time do técnico Tite venceu por 2 a 1 no Pacaembu

Assim como tinha acontecido na última partida no Pacaembu, diante do Avaí, o Corinthians sofreu bastante mais uma vez neste domingo, mas derrotou o Atlético-PR por 2 a 1 e manteve a liderança do Campeonato Brasileiro. A partida foi válida pela 34ª rodada da competição nacional. Paulinho e Emerson fizeram os gols do Corinthians, enquanto Paulo Baier marcou para o Atlético-PR.

Com a suada vitória, o Corinthians chega aos 61 pontos na tabela, na primeira posição. O time do técnico Antônio Lopes, por sua vez, permanece com 34 pontos, bastante ameaçado pelo fantasma do rebaixamento.

O Corinthians começou o jogo de forma alucinante. Logo aos 2 minutos, Paulinho recebeu de Liédson e chutou da entrada da área, sem chances de defesa para o goleiro Renan Rocha. Dois minutos mais tarde, o time da casa ampliou. Danilo ganhou da zaga atleticana e rolou para Emerson bater forte no canto, para delírio da torcida presente ao Pacaembu. O Corinthians ainda teve chances de ampliar antes do intervalo, mas não aproveitou.

No segundo tempo, o Atlético-PR voltou com outra postura. Logo aos 3 minutos, Paulo Baier aproveitou bobeira da zaga corintiana e, livre dentro da área, descontou para os paranaenses. Por pouco o Atlético não empatou aos 12 minutos. Nieto soltou uma bomba de fora da área, a bola bateu no travessão de Julio Cesar e tocou em cima da linha. Depois do lance, as duas equipes tiveram outras oportunidades ­ o Atlético-PR chegou a chutar mais uma bola na trave com Paulo Baier -, mas o placar ficou mesmo em 2 a 1.

O Corinthians vai tentar manter a liderança do Brasileirão na quarta-feira, quando visita o ameaçado Ceará no Presidente Vargas. Já o Atlético-PR atua no mesmo dia, na Arena da Baixada, diante do São Paulo.

O jogoA torcida do Corinthians cantava minutos antes de o jogo começar: "Vamos jogar com raça e com o coração...". Nem precisava pedir. A equipe comandada por Tite entrou em campo com uma disposição completamente oposta àquela da derrota para o América-MG, na rodada passada. Com bastante velocidade e ímpeto ofensivo, não demorou a ficar em vantagem no placar.

Logo aos dois minutos, Willian fez bela jogada pela direita e levantou a torcida antes mesmo de passar a bola para Liedson. O centroavante fez o pivô e rolou para Paulinho, que chutou no contrapé do goleiro Renan Rocha para abrir a contagem. O Corinthians não diminuiu o ritmo. Aos quatro minutos, na ponta esquerda, Emerson recebeu de Danilo, carregou até o limite da grande área e bateu firme para estufar a rede outra vez.

Os dois gols em menos de cinco minutos deixaram o Atlético-PR completamente desnorteado. Com o pior desempenho do Campeonato Brasileiro como visitante, o time de Antônio Lopes ficou acuado, sofrendo com sucessivos erros de Heracles e de outros defensores. O veterano Paulo Baier e o meia Marcinho tentavam orientar seus companheiros com berros. Em vão. O goleiro Julio Cesar se tornou um observador passivo da partida.

Pelo Corinthians, a euforia da torcida não permitiu que o time se acomodasse no primeiro tempo. Os donos da casa contavam com um Emerson inspirado, um Fábio Santos disposto a atacar pelo lado esquerdo do campo e uma série de cobranças de falta na área para não dar paz a Renan Rocha. Para aumentar a empolgação, o locutor do Pacaembu anunciava resultados adversos de rivais e concorrentes que também jogavam na rodada.

No final da etapa inicial, contudo, Tite começou a se preocupar com o excesso de satisfação de seus atletas. O Atlético-PR estava irritado. Guerrón chegou a empurrar Leandro Castán na lateral do campo, para reiniciar o jogo rapidamente. Emerson, ao seu estilo, respondeu ao afastar de bicicleta uma bola da área do Corinthians. Em seguida, já no intervalo, o Sheik foi prudente e lembrou que ainda restavam pelo menos outros 45 minutos para sacramentar a vitória.

Na tentativa de ter maior poderio ofensivo e justificar a cautela de Emerson, o Atlético-PR voltou para o segundo tempo com Nieto no lugar de Adaílton. Surtiu efeito. Em sua primeira participação no confronto, o atacante argentino ganhou jogada pela direita e cruzou rasteiro para Paulo Baier, que parou em ótima defesa de Julio Cesar no primeiro chute. No rebote, o veterano descontou para a sua equipe.

Se ficou acuado quando foi vazado no primeiro tempo, o Atlético-PR se soltou com o gol a seu favor. O time de Antônio Lopes se tornou perigoso sob a liderança de Nieto. Aos 12, o argentino arriscou um chute forte de longa distância. A bola acertou o travessão e tocou na linha do gol, sem entrar, para alívio dos torcedores corintianos. Foi o suficiente para começar a ecoar timidamente o coro por um astro, que estava na reserva: "É Adriano! É Adriano! É Adriano!".

Tite preferiu colocar primeiro o meia Morais na vaga de Liedson - e foi vaiado. Como o Atlético-PR continuou melhor em campo (Paulo Baier chegou a acertar a trave), Adriano foi realmente o próximo a entrar, no lugar de Willian.

O centroavante tentou ser participativo e pediu constantemente para receber a bola nos pouco mais de dez minutos em que jogou. Não conseguiu marcar seu primeiro gol como corintiano, porém comemorou mais uma vitória no Pacaembu.










Voltar


 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados