Descalvado, 14 de Novembro de 2018 Busca:   
Geral

Aprenda a identificar os 7 sinais que indicam risco de infarto

05/01/2012

Mais de 300 mil brasileiros morrem vítimas de ataque cardíaco ou infarto agudo do miocárdio (IAM) a cada ano*. Por isso, vale à pena conhecer os fatores de risco e aprender a identificar os sinais que indicam a necessidade de se procurar um médico com urgência.

“Sofrer um ataque cardíaco é potencialmente muito sério e pode ser fatal em alguns casos. Em alguns episódios, o paciente sofre danos cerebrais. Em outros, é possível se recuperar completamente. Conhecer e evitar os fatores de risco das cardiopatias passa a ser decisivo na
maioria dos casos. Saber reconhecer os sinais de um infarto agudo do miocárdio também é fundamental, já que a luta contra o tempo pode significar a própria vida”, diz o cardiologista Otávio Gebara, diretor do serviço de Cardiologia do Hospital Santa Paula.

Gebara diz que os homens têm duas vezes mais chances de sofrer um infarto do que as mulheres. Entretanto, depois do período da menopausa, as chances se igualam. “A fase mais crítica para os homens tem início depois dos 35 anos. As mulheres têm dez anos de vantagem, entrando na fase crítica depois dos 45 anos”.

O cardiologista afirma que pessoas da raça negra também são mais predispostas a sofrer um ataque do coração. “Hereditariedade, obesidade, sedentarismo, hipertensão, diabetes, altos níveis de colesterol e triglicérides, e fumo também são fatores que predispõem a pessoa a sofrer um infarto”.

Segundo Gebara, quem tem fatores de risco para doenças do coração deve estar bem atento a sete sinais que, combinados, podem indicar risco iminente:

1 - Sensação de opressão no peito
2 - Dor no lado esquerdo ou no meio do peito – que pode irradiar para o pescoço e para o braço esquerdo
3 - Suor frio e intenso
4 - Desconforto acompanhado de tontura
5 - Desmaio
6 - Náuseas
7 - Falta de ar

O cardiologista dá outra dica: “Enquanto o paciente aguarda o resgate, é importante tomar uma aspirina e contar com as pessoas próximas no sentido de tentar se mantiver calmo. Em caso de sensação de perda da consciência, o ato de tossir ininterruptamente melhora a irrigação do coração, prejudicada no caso do infarto”.

*dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia
Fonte: Dr. Otávio Gebara, diretor do serviço de Cardiologista do
Hospital Santa Paula









Voltar


 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados