Descalvado, 19 de Novembro de 2018 Busca:   
Região

Ex-alunos entram na Justiça contra centro universitário de São Carlos

30/04/2012

Curso de manutenção de aeronaves não é homologado pela Anac.
Unicep havia prometido regularizar a situação segundo os estudantes.


Ex-alunos do curso de Tecnologia em Manutenção de Aeronaves do Centro Universitário Central Paulista (Unicep), em São Carlos (SP), entraram na Justiça contra a instituição. Os estudantes afirmam que a Unicep não cumpriu a promessa feita, no início do curso, de que regularizaria a situação com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

O registro no órgão federal é necessário para que na conclusão do curso os alunos formados recebam a Carteira de Mecânico de Manutenção Aeronáutica (MMA), que é expedida pela Anac. O documento é exigência fundamental das empresas de aviação.

Mario Willian de Souza Privatti se formou no final de 2011 e como não conseguiu a carteira não arrumou trabalho na área. “Eu comecei o curso em 2009. Fiz todas as matérias sem reprovar em nenhuma e agora não consigo emprego”, disse.

Privatti, que é morador de Pirassununga (SP), disse que pagou mensalmente uma mensalidade entre R$ 450 e R$ 475 nos três anos de curso. Como reside a 77 quilômetros de distância do campus 2, onde é ministrado o curso, gastou mais R$ 300 mensais no transporte de van.

Ao todo, o investimento foi de aproximadamente R$ 28 mil. “Eu gastei muito dinheiro, investi nessa qualificação e esperava que o mínimo que o Unicep fizesse fosse cumprir a promessa feita”, contou.

Desde 2010
O empresário de Descalvado (SP) Flávio Glaser também se formou técnico em manutenção de aeronaves pelo Unicep. Ele fazia parte da turma que ingressou em 2007 e se formou em 2010.

Desde então, Glaser afirmou que aguarda a homologação do Unicep na Anac. “Eu e os outros alunos que se formaram guardamos todos os documentos com a assinatura da faculdade com a promessa de regularização da instituição na Anac, mas até agora nada”, contou.

De lá para cá, o empresário disse que muitas oportunidades de emprego foram perdidas. “Desde que me formei, eu perdi muitas vagas. Fiz entrevista até na TAM em São Carlos, mas acabei não sendo chamado por causa da carteira.”, revelou.









O advogado Fabrício Cimadon, que representa Glaser e outros estudantes formados em 2010 e 2011, afirmou que já entrou com uma ação na Justiça para reaver o dinheiro gasto com o curso.
“Já entramos com uma ação na Justiça e o juiz disse que está esperando uma resposta da Anac para então dar um despacho”, explicou.

Fonte: G1 São Carlos

Voltar


 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados