Descalvado, 14 de Novembro de 2018 Busca:   
Notas Policiais

Quadrilha explode simultaneamente dois caixas eletrônicos em Dourado

23/11/2012

Bancos já haviam sido atacados em setembro


Na madrugada desta quinta-feira (22), uma quadrilha fortemente armada voltou a aterrorizar a cidade de Dourado, na região de São Carlos, onde dois bancos que já haviam sido atacados em setembro deste ano foram novamente explodidos e pelo menos quatro caixas eletrônicos tiveram praticamente todo dinheiro levado pelo bando composto por aproximadamente 12 homens que desta feita furtaram grande soma, cujo valor seria usado para pagamento da primeira parcela do 13º salário á funcionários de empresas, da área rural e usinas da região.

Este foi o quarto ataque no ano e o segundo ataque da mesma forma ocorrido na cidade, que estaria na trilha de quadrilhas. Após o crime ainda deixaram o município atirando para o ar e desafiando policiais militares e civis que nada puderam fazer para não colocar a vida de civis em risco. Em setembro a quadrilha que pode ser da região de Rio Claro teria desaparecido e pela manhã o soldado da Polícia Militar Marco Aurélio Santi, 45, acabou sendo executado com seis tiros em mais um ataque do Primeiro Comando da Capital (PCC), que já teria executado cerca de 95 policiais militares no Estado de São Paulo, bem como teria provocado a morte de mais de 1.200 civis em homicídios e chacinas.

VEÍCULOS

Segundo apurado até o momento, na madrugada desta quinta-feira, por volta das 2h15, uma quadrilha composta por cerca de 12 homens, armados com pistolas, espingardas calibre 12 e pelo menos um fuzil com mira lazer, ocupando um Fiat Stillo, uma caminhonete branca, um terceiro veículo e uma motocicleta , adentraram a área central da cidade de Dourado, localizada nas margens da SP 215 – rodovia Professor Luiz Augusto de Oliveira e em comboio os veículos teria seguido para a avenida da Saudade e outra rua, onde estão instaladas as agencias dos Bancos Santander e Bradesco.

EXPLOSÕES

Usando picaretas, pé de cabra e outros materiais estouraram a parte frontal de quatro caixas eletrônicos dos dois bancos e posteriormente colocaram explosivos que foram detonados simultaneamente, enquanto parte dos marginais teriam se postado nas proximidades do destacamento da Polícia Militar para impedir que policiais seguissem para as agências. Após a forte explosão que voltou a tremer a área central de Dourado, os marginais rapidamente invadiram as duas agencias e levaram grande parte do dinheiro que estariam no interior dos caixas eletrônicos que haviam sido abastecidos para realizar parte dos pagamentos de empresas de trabalhadores rurais e de usinas e a primeira parcela do 13º salário. Após o crime que durou questão de minutos, a audaciosa quadrilha ainda deixou a área central do município comemorando o crime atirando para o ar.

Os policiais militares de Dourado, através de rádios comunicaram a companhia da PM em Ribeirão Bonito e o 38º Batalhão de Polícia Militar sediado em São Carlos que enviou reforço para o cerco policial. Também a Polícia Militar Rodoviária realizou diligencias por rodovias da região, porém até as 6h da manhã nenhum dos envolvidos no crime foram localizados.

INVESTIGAÇÕES E PERÍCIA

Alertado, o delegado Marco Aurélio Gonçalves Costa, titular das Delegacias de Polícia Civil de Ribeirão Bonito e Dourado, determinou que policiais civis realizassem os levantamentos do crime, bem como peritos do Instituto de Criminalística (IC) de São Carlos foram chamados e ainda pela madrugada realizaram a perícia nas agencia do Santander que teve três caixas eletrônicos estourados e no Banco Bradesco que teve um caixa eletrônico detonado e a maior parte do dinheiro colocado nas maquinas foram furtados.
Peritos informaram que cerca de três bananas de dinamites foram usadas nos dois ataques. Eles informaram ainda que a destruição da agência do Santander foi praticamente total. O impacto das explosões, fez rebaixar o teto do prédio, deixando luminárias penduradas. Os estilhaços também atingiram o outro lado da rua.

Pelo menos uma picareta e um pé de cabra, foram apreendidos nos bancos. Nesta última ferramenta, há um selo que aponta que a mesma teria sido comprada em uma casa de materiais para construção da cidade de Rio Claro. Além da Polícia Civil de Dourado e Ribeirão Bonito a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de São Carlos vem dando suporte nas investigações.

PRIMEIRA EXPLOSÃO

Na madrugada do dia 14 de setembro, possivelmente a mesma quadrilha composta por 15 homens realizaram a primeira explosão simultânea nos caixas eletrônicos dos bancos Santader e Bradesco no centro da cidade de Dourado. O ataque ocorreu por volta das 3h, e após furtar todo dinheiro a quadrilha também fugiu atirando para o ar com fuzis calibre 556 e espingarda calibre 12, além de pistolas e um dos tiros chegou a atingir uma cobertura de zinco de uma padaria e o mastro que sustenta a bandeira do Brasil em frente ao prédio do destacamento da Polícia Militar de Dourado.

EXECUÇÃO DE POLICIAL MILITAR

Em ambos os ataques ninguém saiu ferido, porém na manhã daquele dia 14 de setembro, por volta das 9h15, marginais ligados ao Primeiro Comando da Capital (PCC), executaram com seis tiros o soldado da Polícia Militar Marco Aurélio Santi, 45, que estava de trajes civis no interior de sua Saveiro, prata, com placas de São Carlos.









Voltar


 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados