Descalvado, 14 de Dezembro de 2018 Busca:   
Esporte

Estrela de Washington coloca São Paulo na liderança provisória

29/10/2009

O vencedor do duelo desta quarta-feira, no Morumbi, teria o privilégio de dormir na liderança do Brasileiro . E o gostinho de alcançar o topo pela primeira vez foi dado ao São Paulo, que, com um gol importante de Washington, venceu o Internacional por 1 a 0. Apesar de o time gaúcho ter dominado boa parte do jogo e até ter envolvido o Tricolor, a estrela do Coração Valente prevaleceu na briga de times tão fortes. Os gritos de "o campeão voltou" ecoaram no estádio.

O resultado levou os paulistas a 55 pontos, um a mais que o Palmeiras , que ainda joga nesta quinta contra o Goiás e pode reassumir a ponta. O Atlético-MG , com 53, também entra em campo no mesmo dia e se vencer o Fluminense também fica à frente do São Paulo. O Colorado segue com 52 e ficou com a quarta posição. Na próxima rodada, o time paulista recebe o Barueri, no sábado, no Morumbi, e a equipe gaúcha enfrenta o Botafogo, no Beira-Rio, no domingo.

Domínio colorado, mas Washington decide

No início, o jogo era bastante truncado, com muita dificuldade de criação para as duas equipes. Mas o Inter logo adiantou sua marcação e passou a jogar no campo de ataque, prendendo o São Paulo atrás. Aos oito, Eller cruzou e acabou obrigando Bosco a se esticar. Ele jogou a bola para cima. Ela ainda quicou em cima da trave e da rede, assustando o torcedor tricolor.

O visitante criava a maioria das jogadas pelo lado direito do Tricolor. O time da casa não conseguia colocar a bola no chão. Se Bosco assustou os torcedores na defesa aos oito, mostrou precisão aos 18. Após cobrança rasteira, D'Alessandro manda direto para o gol, a bola passa por Richarlyson e o goleiro espalma no chão, salvando o Tricolor.

O São Paulo já conseguia tocar mais a bola e até chegar ao gol colorado, mas o adversário seguia muito eficiente no bloqueio com três zagueiros e quatro homens no meio campo. A arma do São Paulo era a roubada de bola e o contra-ataque na sequência. O Inter tinha muita velocidade e um fôlego sem fim de Alecsandro.

Durante uma jogada ofensiva do São Paulo, um torcedor invadiu o gramado, aos 34, e o árbitro só percebeu após a defesa do Inter afastou a bola da área. O rapaz trazia uma mensagem na camisa, pedindo uma chance como jogador de futebol, e usava chuteiras. Foi imobilizado e retirado rapidamente, mas o São Paulo pode perder mando de campo por causa do ocorrido.

De volta ao jogo, o Inter teve a chance mais clara de gol na partida aos 36. D'Alessandro invadiu a área após receber a bola. Na conclusão em cima de Bosco, viu o goleiro fazer uma defesa muito difícil e impedir a abertura do placar. A torcida gritou o nome do substituto de Ceni, que cumpre suspensão.

O Inter voltava a ser melhor na partida. E o São Paulo perdeu Richarlyson, que sentiu dores musculares na altura do púbis e saiu chorando, preocupado com uma possível lesão mais grave. Junior Cesar entrou na vaga. Com isso, Jorge Wagner voltou ao meio e Hernanes passou a segurar atrás com Jean.

Nos minutos finais, o São Paulo chegou à área do Inter com sucessivos escanteios. E, de tanto insistir, aos 47, o artilheiro apareceu. Em uma cobrança de escanteio de Hernanes, a bola desviou em André Dias na área e chegou até Washington, que empurrou para a rede. Na comemoração, o atacante correu até o escudo do São Paulo que fica à beira do gramado, ajoelhou-se, beijou o símbolo e apontou para os céus. A torcida, que tem sido dura com o camisa 9, desta vez aplaudiu.

Segundo tempo aberto, mas sem gols

Animado pelo gol no fim do primeiro tempo, o São Paulo voltou para a segunda etapa com todo o gás, principalmente embalado pela velocidade de Junior Cesar. A pressão começou logo nos minutos iniciais. Logo aos três, Dagoberto deu uma arrancada, fez fila, mas tropeçou no goleiro antes de finalizar, na pequena área. A torcida são-paulina foi ao delírio.

O técnico Mário Sérgio resolveu mudar o jeito de jogar do Inter com as saídas de Fabiano Eller e Taison e as entradas de Alan Kardec e Marquinhos. O time gaúcho passou a jogar no 4-3-3. E até arriscou alguns chutes. Mas foi um lance de erro defensivo que assustou a torcida do São Paulo aos 13. Miranda e Bosco se desentenderam em um lançamento colorado e a bola foi em direção ao gol, mas o zagueiro deu um bicão para trás e conseguiu salvar a meta tricolor.

Aos 16, a defesa do São Paulo deixou Índio sozinho na área, após uma cobrança de escanteio. Mas o zagueiro não conseguiu mirar o gol com eficiência. Depois do domínio inicial do dono da casa, o visitante já se mostrava mais forte novamente.

Apesar das investidas do Inter, o anfitrião soube ter tranquilidade para segurar o ímpeto do adversário. Passou a marcar com mais eficiência, principalmente após a entrada de Zé Luis. Estava difícil para o São Paulo segurar D'Alessandro, que era o jogador que mais levava perigo ao gol de Bosco. Do outro lado, Washington teve outra boa chance aos 30, em uma falha da zaga colorada, mas chutou para fora. Logo depois, ele de novo recebeu na área, mas chutou em cima da defesa.

O Internacional viu o gol de empate ser destruído por Bosco, aos 36. O goleiro fez uma primeira defesa difícil em um chute de Alan Kardec. No rebote, Giuliano também bateu com força para a rede, mas o goleiro mais uma vez espalmou. A torcida do São Paulo explodiu, exaltando o grande lance do camisa 22. Depois do sufoco, os torcedores soltaram os gritos de "o campeão voltou".

Fonte: www.eptv.com

Voltar


 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados