Descalvado, 14 de Dezembro de 2018 Busca:   
Esporte

Tricolor sai atrás, tem três expulsos, mas arranca a liderança no Sul

05/11/2009

Tricolor suporta a pressão do Grêmio e joga a pressão para o Palmeiras.

Longe do G-4, o Grêmio não tinha mais a vaga na Libertadores como o principal objetivo. Mas entrou em campo, na noite desta quarta-feira, para defender sua invencibilidade jogando no Olímpico. E conseguiu se manter assim com o empate por 1 a 1 para o São Paulo (veja os gols no vídeo ao lado). O visitante desejava a vitória para dormir a três pontos do Palmeiras , pelo menos até o fim de semana. Mas o empare ficou de bom tamanho, até porque o visitante teve três jogadores expulsos, e isolou o time provisoriamente no topo.

Com 59 pontos, agora o time paulista é o líder da competição. O Palmeiras, com 58, e o Atlético-MG , com 56, podem empurrar o primeiro colocado para baixo se vencerem seus jogos no domingo, contra Fluminense e Flamengo , respectivamente. Os gaúchos estão agora com 48 pontos, e por enquanto seguem em setimo lugar. O São Paulo só volta a jogar em dez dias, contra o Vitória , no Morumbi (dia 14). E o Grêmio, na mesma data, vai a Belo Horizonte encarar o Cruzeiro .

Foram dias complicados para o gremista Rafael Marques. No domingo, fez um gol contra, todo esquisito, na derrota por 2 a 0 para o Santo André. Depois, declarou que aceitaria a chamada “mala branca” e teve a orelha puxada pela diretoria no clube. Pois chegou a quarta-feira, e o filme mudou para ele. Foi aos 24 minutos, em cruzamento de Douglas Costa: novamente de cabeça, novamente para o fundo do gol, mas desta vez para o lado certo, ele colocou o Grêmio na frente.

Até ali, era um primeiro tempo equilibrado, de velocidade, de boas alternativas ofensivas. O Grêmio usava o lado esquerdo para atacar, esperançoso de transformar a linha de fundo em perigo aéreo. O gol de Rafael Marques foi o 18º do time gaúcho de cabeça, o líder do quesito no Brasileirão, ao lado do Santos. O São Paulo preferia manter a bola no chão para aproveitar a qualidade especialmente de Hernanes e Jorge Wagner. O trabalho da equipe de Ricardo Gomes foi facilitado por repetidos erros de passe do Grêmio.

Cada qual com sua característica, gaúchos e paulistas criaram chances. Dois chutes de Hernanes e um cruzamento perigoso de Jorge Wagner quase viraram gol. Conclusões de Maxi López, Tcheco e William Thiego representaram esperança para os gremistas. E aí saiu o gol de Rafael Marques para dar aos mandantes uma vantagem que só durou sete minutos.

O São Paulo sempre esteve vivo. E provou sua força aos 31 minutos. André Dias acionou Hernanes na direita. De pé esquerdo, o camisa 10 mandou a bola na área. Thiego foi encoberto. Dagoberto dominou, mirou o gol e mandou chute forte. A bola desviou de leve em Rafael Marques e saiu do caminho de Victor. Atrás do outro gol, a torcida são-paulina demorou um segundo para perceber que a bola havia entrado. Quando caiu a ficha, quebrou o silêncio do Olímpico com barulho de festa. O jogo estava novamente empatado: 1 a 1.

Washington ainda teve boa chance para ampliar. Ele recebeu pela esquerda e mandou cruzado, com perigo, mas para fora. Ainda no primeiro tempo, Maxi López pediu pênalti de André Dias, mas a arbitragem mandou seguir o lance.

Com três expulsos, São Paulo mantém o resultado

O São Paulo voltou mais arisco no segundo tempo, ciente do quanto valeria uma vitória para a ambição de ser campeão brasileiro. Hernanes, em cobrança de falta aos três minutos, obrigou Victor a cair no canto para espalmar a bola a escanteio. O Grêmio, sem nada a perder, também estava disposto a arriscar. Douglas Costa, aos 11, partiu em disparada e mandou a bomba. Rogério Ceni salvou. Um minuto depois, foi a vez de Maxi López incomodar o goleiro são-paulino. E ele pegou de novo.

Ricardo Gomes mexeu no time. Tirou Washington, paradão, e testou Borges. A troca quase surtiu efeito de imediato. O centroavante se livrou da zaga e mandou o chute. Victor defendeu.

O jogo pegou fogo. Douglas Costa, de cabeça, teve o gol impedido por Rogério Ceni em cima da linha. Tcheco, em disputa com Jean dentro da área, foi ao chão. O árbitro não deu pênalti. A torcida do Grêmio ficou revoltada. E aí o São Paulo perdeu a cabeça.

Foram duas expulsões quase sequenciais e uma terceira nos minutos finais. Primeiro, Borges, que acertou Túlio em disputa de bola, levou o segundo amarelo e foi para a rua. Depois, Dagoberto, por carrinho violento também em Túlio. Paulo Autuori logo agiu e mandou o time para o ataque. Herrera foi a campo. Perea já tinha entrado. Totalmente ofensivo, o Grêmio fez de tudo para vencer. Jean completou o trio de vermelhos também com uma falta perto da área e, como já tinha o amarelo, foi embora mais cedo.

E não conseguiu. Sólido na defesa, o São Paulo manteve o empate, sustentou um resultado que vale ouro. Ou mais: que pode valer o título brasileiro.


Voltar


 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados