Descalvado, 17 de Novembro de 2018 Busca:   
Região

Programa Open Source de avião-robô bancado pela AGX e desenvolvido pela USP São Carlos estará disponível na Internet

09/03/2013

Dois meses de desenvolvimento foram suficientes para que o Brasil tivesse à disposição dos interessados o primeiro programa aberto de um Veículo Aéreo Não Tripulado (Vant). Trata-se do modelo Ararinha, desenvolvido com apoio da AGX Tecnologia pelo Departamento de Sistemas de Computação do Instituto de Ciências Matemáticas e da Computação (ICMC) da USP São Carlos.

O trabalho coordenado pelo professor Onofre Trindade Júnior foi concluído em janeiro. Ele prevê que até o início de março o projeto esteja disponibilizado via Internet. Será o primeiro programa Open Source do gênero no País.

A AGX, empresa do setor de Vants sediada no Pólo Aeronáutico de São Carlos (SP) financiou com recursos próprios o projeto do Ararinha. “A iniciativa é ousada, mas a abertura do projeto vai auxiliar no treinamento de pilotos para operações com aviões-robôs. Além disso, defendo a tese do ‘faça você mesmo’ com as devidas responsabilidades”, defende Adriano Kancelkis, diretor-presidente da AGX.

O professor Trindade Júnior explica que o modelo Ararinha é uma iniciativa acadêmica, aberta e de baixo custo para o desenvolvimento de sistemas aéreos não tripulados, compreendendo quatro aspectos básicos: aeronave, controle de voo, comunicação e carga paga (missões). “Ele é a primeira iniciativa do Grupo de Interesse em SisVANTs e Aplicações, o GISA. No site do grupo estará em breve o projeto deste Vant”, revela o coordenador do Vant Livre, nome genérico do projeto, cujo original é Plataforma Aérea Versátil para Entusiastas em Sistemas Aéreos não Tripulados.

O Ararinha é voltado para entusiastas em Sistemas Aéreos Não Tripulados e suas Aplicações. “Nesse sentido, ele é classificado e pode ser operado dentro das restrições que a ANAC [Agência Nacional de Aviação Civil] impõe para os aeromodelos. Tecnicamente, o Ararinha pode realizar as mesmas tarefas que muitas aeronaves não tripuladas voltadas para uso profissional. Será disponibilizada, inclusive, a documentação básica para solicitação junto à ANAC, de uso do modelo nesta classe de aplicações”, complementa Kancelkis, da AGX.

O empresário adianta que a empresa deve comercializar as peças e componentes do Vant Livre na forma individual ou em kits. “Também devemos produzir para venda aeronaves 100% montadas e completas, além de uma versão mais robusta como opção para aplicação nas áreas agrícola e ambiental, com preço de entrada de R$ 15 mil. Esse valor pode variar pra cima dependendo do tipo de payload embarcado. Num primeiro momento temos condições de produzir até 100 aviões-robôs como esse por ano”, estima o presidente da AGX.

O professor Trindade Júnior destaca que o Ararinha é uma aeronave versátil, com quatro tipos diferentes de sistema de propulsão (glow, etanol, gasolina e elétrico) e sistemas de pouso/decolagem. “O projeto está aberto para iniciativas de novas soluções aerodinâmicas, propulsão, controle, comunicação e missão. Inicialmente, o sistema de controle está baseado em outra iniciativa aberta, o Ardupilot. Outras opções de controle estão em desenvolvimento no GISA”, detalha o coordenador do projeto.










Voltar


 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados