Descalvado, 15 de Dezembro de 2018 Busca:   
Brasil e Mundo

Preço médio do minuto da ligação de celular caiu 18% no ano passado

26/03/2013

O preço médio do minuto da telefonia celular no Brasil caiu 18% no passado, segundo dados da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil). O preço médio do minuto da telefonia móvel, com impostos, caiu de R$ 0,21 no de fim 2011 para R$ 0,17 em dezembro de 2012.

No mesmo período, o índice que mede o tempo médio mensal de uso do celular por usuário subiu 9%, passando de 115 minutos para 125 minutos. Nos últimos cinco anos, houve queda de 56% no preço do minuto e o tempo médio de uso do celular aumentou 52%.

De acordo com a Telebrasil, a forte competição, aliada aos ganhos de escala, tem sido fator importante para impulsionar a queda dos preços. Para a associação, a queda de preço no setor refletiu principalmente no aumento da base de clientes da telefonia móvel. No ano passado, a base de assinantes de telefone celular cresceu 8,07%. Atualmente, o país tem 263 milhões de acessos, informa a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A cobertura de terceira geração (3G) já alcança 3.309 municípios.

“A telefonia móvel e especialmente a banda larga pelo celular já se revelaram como meio essencial para a inclusão digital e social da população. Nesse sentido, a Telebrasil entende que uma maior redução dos preços e num ritmo mais acelerado deve ser incentivada com medidas que reduzam a carga tributária sobre os serviços e que estimulem sua massificação”, diz nota da entidade.

Agência Brasil




Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados