Descalvado, 18 de Novembro de 2018 Busca:   
Região

Secretaria de Educação do Estado de São Paulo se posiciona sobre a morte de professora em Itirapina

16/04/2013

A Secretaria de Educação do Estado de São Paulo emitiu nesta terça-feira (16) uma nota esclarecendo seu posicionamento sobre o caso da professora Simone Lima, morta no dia 11 de março, dentro da Escola Estadual Professor Joaquim de Toledo Camargo, em Itirapina. Advogados da família pedem uma indenização de R$ 450 mil do Estado.

A secretaria informou que dois psicólogos estiveram na escola e na casa da professora onde prestaram todo o apoio tanto aos familiares como aos docentes, funcionários e alunos da escola. A assessoria ainda esclarece que o crime foi um fato isolado.

Em nota, a secretaria ainda relata que a escola dispõe de sistema de monitoramento , infraestrutura e conta com o apoio da Ronda Escolar, da Polícia Militar.

Confira na integra a nota emitida pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo:

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo esclarece que, para prestar apoio à comunidade da Escola Estadual Professor Joaquim Toledo de Camargo, dois psicólogos especializados em situações de luto estiveram na unidade de ensino no dia 14 de março para promover atividades de psicoeducação a respeito do ocorrido. Além dessa ação promovida por meio do Sistema de Proteção Escolar, voltada a estudantes, pais e docentes, também foi feita uma visita à família da professora Simone Lima para prestar apoio em caráter excepcional, dadas as circunstâncias do lamentável fato.

Os profissionais da Diretoria Regional de Ensino de São Carlos e a equipe gestora da unidade receberam orientação para o trabalho que tem sido desenvolvido na escola desde o ocorrido. Entre as ações realizadas na instituição, foi promovida na última quarta-feira (10/04), por solicitação do Sistema de Proteção Escolar, uma palestra para a comunidade com o promotor de Justiça Antônio Carlos Ozório Nunes, do Grupo de Atuação Especial de Educação (Geduc) do Ministério Público.

Cabe salientar que a Escola Estadual Professor Joaquim Toledo de Camargo dispõe de sistema de videomonitoramento, infraestrutura adequada, agentes de organização escolar, além do apoio regular da Ronda Escolar, da Polícia Militar. De todo modo, é preciso ressaltar que o trágico episódio não foi decorrente de invasão de pessoas estranhas à comunidade escolar.

Por fim, é importante destacar que a Secretaria da Educação do Estado trabalha regularmente na prevenção à violência por meio de programas como o Sistema de Proteção Escolar, implantado em 2009 em todas as unidades de ensino. O programa consiste em um conjunto de ações que visa promover ambientes pacíficos e democráticos nas escolas da rede pública e garantir a segurança dos alunos, de suas famílias e dos servidores estaduais. O sistema dispõe ainda de 2.748 professores-mediadores em 2.364 escolas estaduais, entre elas a Escola Estadual Professor Joaquim Toledo de Camargo. Esses profissionais são responsáveis pela coordenação de ações educacionais voltadas a ampliar os fatores de proteção e coibir eventuais aspectos de vulnerabilidade e conflitos inerentes à comunidade escolar.

São Carlos Agora


Voltar




 
















Notícias
Descalvado
Câmara Municipal
Esporte
Notas Policiais
Região
Brasil e Mundo
Geral
Música
Fotos
Canais
Conheça Nossa Cidade
Boca no Trombone
Horóscopo do Dia
Previsão do Tempo
Guia Rodoviário
Política Agora
Blogs e Colunas
Cozinhando com Aline
Marcos Felipe Chiaretto
Mexa-se
Utilidade Pública
Farmácia de Plantão
Balcão de Empregos
Notas de Falecimento
Guia Comercial
Consulte Multas
Interativo
Fale Conosco
Sugestão de Matérias
Anuncie no Descalvado Agora
Empregos
Fale Conosco
Descalvado Agora 2009-2018 - Todos os direitos reservados